Com 108 jogos ao serviço dos dragões, Casillas encontra-se, para muitos, com um estatuto de excelência ao nível do que em tempos teve Vítor Baía. O FC Porto é assim, a montra para dois dos melhores guarda-redes de todos os tempos a vestir de azul e branco.

O internacional português, que foi formado na equipa azul e branca e se estreou aos 19 anos de idade, representou o FC Porto por duas vezes, entre 1988 a 1996 e mais tarde, após três épocas em Barcelona, de 1999 a 2007. Ao serviço dos azuis e brancos, Vítor Baía fez parte da geração de ouro do clube que conquistou a Taça UEFA de 2002/03 e a Liga dos Campeões de 2003/04, comandada por José Mourinho.

Vítor Baía ganhou praticamente tudo o que havia para ganhar ao serviço do FC Porto
Fonte: FC Porto

Iker Casillas, considerado por muitos um dos melhores guarda-redes de sempre, atingiu o pico da carreira no Real Madrid, afirmando-se como um ídolo entre os adeptos madridistas. Após uma fase conturbada em Madrid, Casillas chegou ao FC Porto como um herói, sendo desde o início recebido como um “rei” entre os adeptos portistas. Coroado campeão do mundo e duas vezes campeão europeu com a Espanha, Casillas está para grande parte dos portistas entre as lendas do clube, pelas belas exibições decisivas em diversos jogos em que representou o clube da cidade Invicta.

Numa fase em que o FC Porto vive momentos de festa, é importante saber decidir o que preservar para a próxima época no plantel e Casillas é certamente aquilo que representou Vítor Baía em outros tempos: uma peça fundamental no futuro portista.

Foto de Capa: Bola na Rede

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários