A posição de defesa direito tem sido aquela onde ainda não existe um titular indiscutível. Já passaram por lá Maxi Pereira, Corona, Éder Militão, Mbemba e, mais recentemente Wilson Manafá. Curioso que nenhum destes jogadores é defesa direito de raiz, todos eles fizeram a sua formação noutras posições.

Mas vamos nos centrar nos dois jogadores que, na minha opinião, serão as duas melhores opções para a posição na maioria dos jogos. Maxi Pereira já não é um jovem, não tem a velocidade de outrora e esse, neste momento, é o seu maior problema, principalmente, na transição defensiva. A seu favor tem a experiência, a qualidade no ultimo passe e até o peso que tem no balneário portista. Apesar dos seus dos seus 34 anos dá ainda plenas garantias e é sempre uma opção muito viável e segura.

Manafá foi uma excelente contratação dos azuis e brancos
Fonte: FC Porto

Wilson Manafá chegou recentemente ao clube no mercado de janeiro. É um defesa lateral que tanto pode jogar na direita como na esquerda mas, como Alex Telles é praticamente insubstituível, acredito que irá ser mais vezes utilizado no lado direito como aconteceu neste último jogo diante o Vitoria FC. É um defesa lateral muito rápido que consegue dar muita profundidade no seu corredor, forte nos duelos individuais, consegue criar desequilíbrios com muita facilidade. Comparativamente com Maxi Pereira perde no último passe, na última tomada de decisão, é uma vertente do seu jogo onde precisa de melhorar.

As opções são muitas e com características individuais diferentes que permitem a Sérgio Conceição optar pelo jogador que lhe der mais garantias na abordagem que procura para cada jogo.

Veredito: Apesar de Maxi Pereira e Wilson Manafá terem uma qualidade inegável, a minha escolha vai para o recente reforço dos azuis e brancos Wilson Manafá. A sua velocidade, a facilidade com que cria desequilíbrios no processo ofensivo, a consistência que consegue dar na transição defensiva, os movimentos interiores de rutura que faz em posse faz o FC Porto mais perigoso no processo ofensivo e mais consistente defensivamente.

Foto de Capa: FC Porto

Artigo revisto por: Jorge Neves

Comentários