Qualquer um de nós, em algum momento da nossa vida, já passou pela dura humilhação de um valente “puxão de orelhas” ou até mesmo de um castigo. Seja em casa, pelas mãos dos nossos pais, ou na escola, através de um professor, todos já fomos castigados por um comportamento menos correto e, a partir daí, ou nos mantemos incorrigíveis ou aprendemos e tornamo-nos (ainda) melhores pessoas. No futebol, esta realidade também está bem presente e o professor Sérgio Conceição teve mão pesada no aprendiz Tiquinho Soares.

O episódio menos feliz protagonizado por Soares remonta ao dia 24 de janeiro deste ano, na primeira mão da Taça da Liga frente ao Sporting CP. Decorria o minuto 68’, aquando da substituição de Tiquinho que este, indignado pela sua alteração e pelo facto de não ter conseguido desfazer o nulo no encontro, proferiu palavras pouco simpáticas a Sérgio Conceição, sem que o treinador se apercebesse. Inevitavelmente, as imagens viriam a ser vistas pelo mister, que fez questão de mostrar o seu desagrado. O que se seguiu não foi nada bonito.

Sérgio Conceição mostrou-se impiedoso e nem o facto de esse episódio ter decorrido no calor do momento e o posterior pedido de desculpa de Tiquinho foram suficientes para acalmar o treinador portista. Com o mercado de inverno ainda aberto, Soares esteve com pé e meio fora do Dragão, a caminho do futebol chinês mas, felizmente, tal não aconteceu.

Soares mantinha-se assim no Dragão, sendo que a escassez de avançados e o cansaço acumulado de Aboubakar ajudaram à sua continuidade. Soares ganhava uma segunda oportunidade e uma segunda vida de dragão ao peito.

Anúncio Publicitário

A verdade é que, desde o famoso episódio em Braga, Soares marcou sete golos em apenas cinco jogos. Ou seja, Sérgio Conceição castigou Tiquinho e este “vinga-se” castigando os adversários. Pelo caminho, Soares deixou um rastro de destruição fazendo do Sporting CP, GD Chaves, Rio Ave FC e GD Estoril Praia as suas vítimas.

Soares voltou à sua melhor forma no jogo da segunda mão da Taça da Liga frente ao Sporting CP
Fonte: Facebook de Tiquinho Soares

O curto mas pesado castigo que Sérgio Conceição atribuiu a Soares pareceu um pouco injusto face ao que o jogador tem dado ao clube desde a época passada, mas por outro lado mostra um grande sentido de liderança do treinador azul e branco.

Vemos, assim, que quando um castigo é bem dado pelo professor e bem recebido pelo aprendiz reúnem-se as condições perfeitas para que o resultado final seja positivo. No fundo, há castigos que compensam! Se, para que Soares voltasse à excelente forma a que nos habituou a época passada, foi preciso acontecer o episódio em Alvalade e consequente castigo, então venham mais castigos desses e pode-se “castigar” já Brahimi a ver se este volta a deslumbrar como já aconteceu esta época.

Foto de Capa: Do Porto com Amor

Artigo revisto por: Rita Asseiceiro