No próximo dia 26 de Abril os sub-19 do FC Porto vão defrontar o TSG Hoffenheim nas meias-finais da UEFA Youth League. Depois de um percurso excecional ao longo de toda a prova, com apenas uma derrota nos oito jogos disputados, os jovens talentos portistas irão tentar fazer historia e conquistar um título que o clube tem perseguido nas últimas épocas.

Com os reforços Diogo Costa, Diego Leite, Diogo Queirós, Romário Baró e João Mário a equipa do FC Porto é fortíssima e acredito que pode conquistar o título. A rotina destes jogadores na equipa B portista, onde a intensidade é mais elevada, é uma tremenda mais-valia. Estes jogadores juntamente, com outros bons talentos, como Tomas Esteves, Fábio Vieira ou Angel Torres, formam um onze que pode tornar o FC Porto campeão europeu no escalão de sub-19.

Se o FC Porto eliminar os alemães do TSG Hoffenheim nas meias-finais vai encontrar na final, de dia 29 de abril, o vencedor do encontro entre o FC Barcelona e o Chelsea FC. Se tivesse que apostar diria que a final entre FC Porto e FC Barcelona (atual detentor do titulo), é a mais provável. Seria uma final fantástica mas duríssima para os azuis e brancos, visto que os catalães são muito talentosos e possuem, talvez, a melhor equipa da europa neste escalão.

Romário Baró é uma das estrelas dos dragões
Fonte: FC Porto

Relembrando o percurso do FC Porto, na fase de grupos alcançou o primeiro lugar com quatro vitórias, um empate e uma derrota. A derrota aconteceu na Rússia, frente ao Lokomotiv Moscovo. Nos oitavos-de-final, uma vitória por 2-0 frente aos ingleses do Tottenham Hotspur. Nos quartos-de-final mais uma vitória categórica por 3-0 diante dos dinamarqueses do FC Midtjylland.

Na época passada o FC Porto também atingiu as meias-finais, onde foi eliminado na marcação de grandes penalidades pelo Chelsea FC. Duas épocas consecutivas de grande sucesso na Europa dos jovens portistas. Pena é que não sejam mais aproveitados na equipa principal do FC Porto porque talento é coisa que não falta no Olival.

Espero que estas prestações possam servir para que a estrutura do FC Porto acredite mais no potencial destes jovens e as apostas sejam em maior número e de forma mais consistente. Além do lado desportivo, o retorno financeiro é uma vertente que nunca pode ser descorada. Basta ver os exemplos de André Silva, Rúben Neves e Dalot, que ajudaram o clube a melhorar de forma significativa as suas contas.

Foto de capa: FC Porto

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários