Nascia há quase 60 anos, em Vila Nova de Cerveira, uma das lendas que dá forma ao extenso e inigualável “universo” portista. Falamos de Nélson Filipe Romeu Puga Costa, atual líder do departamento médico do FC Porto que, por entre o voleibol e o futebol, conta com mais de 40 anos de ligação afetiva e profissional ao clube.

Corria a época de 1977/78 quando Puga, praticante de voleibol no escalão de juniores dos dragões, beneficiou da saída de alguns dos jogadores mais velhos da equipa sénior para se sagrar campeão nacional em ambos os escalões. Com apenas 17 anos, era já uma figura das modalidades amadoras e, com uma carreira sempre em crescendo, não tardou a chegada à Seleção Nacional. Aí, atingiu a redonda marca dos 100 jogos com as quinas ao peito.

Anúncio Publicitário

A atarefada atividade desportiva não o impediu de conciliar o curso de Medicina com o voleibol, e isso acabou por ser benéfico, tanto para Puga como para o FC Porto. Em jeito de brincadeira conta que, quando ainda jogava, exercia ao mesmo tempo a “profissão” de médico: “Comecei logo a ser o médico da minha equipa e da seleção. Qualquer problema vinham logo falar comigo. Isso ajudou-me muito e deu-me muita experiência.”

A ligação de Nélson Puga ao FC Porto conta já com mais de 40 anos de duração
Fonte: FC Porto

Seguiu-se o ingresso no departamento médico dos azuis e brancos, em 1997, onde é atualmente o líder máximo. Pelas suas mãos passaram alguns craques como Lucho, Quaresma, Anderson, Falcão ou Hulk, entre outros, e as mazelas foram sendo debeladas com a perícia e a astúcia daquele a que alguns chamavam o “Ronaldo da Medicina”.

Para o baú das recordações fica a conquista de oito Campeonatos Nacionais e três Taças de Portugal, em representação de clubes como o FC Porto, Centro de Desporto da Universidade do Porto, Leixões SC e Associação Académica de São Mamede.

Foto de Capa: FC Porto