Nesta última terça-feira o FC Porto garantiu a presença na final da Taça de Portugal, que se vai realizar no dia 25 de Maio, no “mítico” Jamor. Na minha opinião, continua sem condições dignas para uma final desta dimensão… Mas isto era um assunto para uma longa reflexão e esse não é o tema deste artigo.

Mesmo com uma exibição fraca, a vantagem conseguida no jogo do Dragão chegou para garantir, com alguma tranquilidade, o apuramento para a final. Depois da vitória por 3-0 no dragão era previsível que Sérgio Conceição fizesse uma gestão física do plantel, porque o calendário que se avizinha é de extrema dificuldade.

Do jogo do campeonato para o jogo da Taça, o treinador portista fez sete alterações. Mesmo com este número elevado de alterações, era obrigação do FC Porto fazer uma exibição mais consistente e, o treinador portista, foi o primeiro a reconhecer isso mesmo, chegando a dizer que “se pudesse tirava sete ou oito ao intervalo”. Os jogadores menos utilizados deviam aproveitar estas oportunidades para “complicar” as contas do treinador dando respostas mais afirmativas quando são chamados ao onze titular.

Danilo foi o melhor em campo do lado portista
Fonte: FC Porto

Apesar de tudo, o mais importante foi conseguido e o FC Porto conseguiu o apuramento para a sua 30ª presença na final da Taça de Portugal. Até ao momento, os objetivos da época foram totalmente alcançados. O FC Porto venceu a Supertaça, atingiu a final da Taça da Liga e agora assegurou a presença na final da Taça de Portugal. No campeonato continua dentro da luta pelo título e a campanha na Liga dos Campeões tem sido simplesmente fantástica.

É evidente que, no plano interno, os objetivos são sempre a conquista de todos os títulos, mas para que isso seja possível é preciso primeiro atingir as finais e isso foi plenamente conseguido. Depois, numa final tudo pode acontecer como foi o caso da Taça da Liga. Um jogo de futebol por muito planeado e preparado que seja, nunca deixará de ser um jogo e a sorte e o aleatório estarão sempre presentes.

Não fosse a derrota do FC Porto no Dragão frente ao SL Benfica e eu diria que a época roçava a perfeição. Ainda existem três competições para disputar e conquistar. Apesar da eliminatória com o Liverpool FC ser de exigência máxima e o mais provável é a eliminação dos azuis e brancos, a equipa de Sérgio Conceição nunca se dá por vencida e vai deixar tudo em campo nessa eliminatória. Quanto ao Campeonato e Taça de Portugal, acredito que a época vai acabar com vários festejos na Avenida dos Aliados.

Foto de Capa: FC Porto

Artigo revisto por: Jorge Neves

Comentários