Nestas últimas semanas foi veiculado nos órgãos de comunicação social o interesse do FC Porto em contar com Matías Vargas, extremo argentino dos quadros do RCD Espanyol de Barcelona. O rumor volta a reacender neste mercado de transferências, um ano depois do seu nome ter sido associado aos dragões pela primeira vez, quando ainda pertencia ao CA Vélez Sarsfield.

Vargas quer jogar numa competição com maior destaque do que a Segunda Liga Espanhola, uma vez que o emblema da Catalunha desceu de divisão na época passada, podendo ser este um ponto a favor para o FC Porto.

Monito Vargas, como é conhecido na Argentina, deu o salto para a europa na temporada 2019/2020 e chegou com rótulo de promessa ao RCD Espanyol. Apesar de ter sido um reforço caro para o clube espanhol (10.5 milhões de euros), o número 22 não jogou tanto tempo como era esperado.

Na Primeira Liga de Espanha completou apenas 21 jogos, sendo que somente dez foram como titular. Ao longo do campeonato espanhol conseguiu assistir três vezes para golo, mas não se estreou a marcar. Os cinco golos que marcou durante a temporada foram todos a contar para a Liga Europa, sendo que grande parte deles (quatro) foram nos play-offs de acesso à prova.

Anúncio Publicitário

O baixinho de 1,68m é um jogador extremamente rápido, com um bom remate e uma capacidade de drible acima da média, fazendo lembrar Yacine Brahimi. À partida seria o seu substituto caso tivesse ingressado no FC Porto na temporada passada, mas Luis Díaz e Shoya Nakajima foram as escolhas do treinador e da direção portista. Caso o negócio chegue a bom porto, seria mais um para dar luta na faixa esquerda do ataque portista.

Contudo, o interesse no jogador, alegadamente, não será apenas por parte dos azuis e brancos – o CR Flamengo também tem estado a equacionar a hipótese de contar com o extremo de 23 anos. O RCD Espanyol pretende manter Vargas, uma vez que o objetivo é voltar à Primeira Liga Espanhola na próxima temporada e, tendo em conta o valor pago na temporada passada, só libertarão o jogador por um valor acima dos 10.5 milhões de euros.

O cenário mais provável para o FC Porto passaria por um empréstimo com opção de compra obrigatória na próxima temporada. Para já Vargas não passa de uma paixão dos dragões, faltando ainda iniciar contactos formais para se dar o laço. A ver vamos.