fc porto cabeçalho

O treinador José Peseiro já o admitiu… Apesar da grande qualidade individual de vários jogadores, o FC Porto possui um plantel demasiado curto para as exigências do calendário competitivo. O plantel é completamente desequilibrado e as alternativas não parecem ser credíveis para assumir a titularidade quando têm oportunidade para tal. Veja-se o caso de José Ángel, por exemplo… O lateral esquerdo espanhol faz lembrar alguns pernetas que vestiram azul-e-branco como Fatih Sonkaya ou Areias. Por vezes, o facto de a bola ser redonda acaba por ser um grande problema.

Mas os maus “remendos” não se ficam por aqui. Aboubakar é um caso paradigmático. Tanto é capaz de fazer um bom jogo e de servir os colegas com qualidade como, no jogo seguinte, desaparece completamente. O inverno trouxe Suk e o coreano, apesar de se entregar ao jogo de uma forma bastante assinalável, ainda não teve oportunidades suficientes para se assumir como uma verdadeira alternativa ao camaronês.

"No FC Porto não há impossíveis”, até o Marega marca um golo! Fonte: FC Porto
“No FC Porto não há impossíveis”, até o Marega marca um golo!
Fonte: FC Porto

Falemos de Marega. Alguém, no seu perfeito juízo, considera que Marega é uma alternativa viável e credível a Brahimi ou a Corona? A contratação do Marega deveria dar direito a despedimento por justa causa! O malinês até tem tido bastantes oportunidades mas o que é que faz quando as tem? Faz por não jogar. Faz por ser um a menos. Sou capaz de dizer que há tijolos com vergonha dos pés do Marega…

E pelo mesmo caminho vai Silvestre Varela. Por muito que o internacional português já tenha dado ao FC Porto – e agradeço-lhe por tudo isso! – não consigo olhar para ele e pensar “é uma mais-valia. É um jogador que, apesar de não ter qualidade para assumir a titularidade, dá boas garantias quando entra”. Não consigo!

Anúncio Publicitário

Falemos, por fim, do jovem Chidozie. A agradável surpresa que agora figura no centro da defesa dos dragões tem qualidade e pode, a médio prazo, tornar-se num jogador indiscutível do onze portista. É necessário que o deixem crescer e, acima de tudo, errar. Mas onde estaria Chidozie se o “aleijado já recuperado” não tivesse tido uma lesão cerebral? Mais pertinente ainda… Se o miúdo parece uma opção tão viável, o que é que isso diz da qualidade dos dois centrais do FC Porto?

José Peseiro faz-me acreditar que é possível Fonte: FC Porto
José Peseiro faz-me acreditar que é possível
Fonte: FC Porto

Pode uma equipa de maus “remendos” ser campeã? É complicado mas, como diz o mister, “no futebol não há impossíveis”. O calendário não é muito favorável mas, enquanto for matematicamente possível, eu não atiro a toalha ao chão. Peseiro aceitou o desafio mas, depois de carregar no Start, parece que lhe invadiram o “jogo” e mudaram a dificuldade para “Lendário”… Mas o que é que eu, comum adepto, posso fazer? “Contigo até ao fim, tu és o nosso amor”.

Foto de Capa: FC Porto

Comentários