O mês de agosto, por norma, tradicionalmente quente, promete aquecer ainda mais para os lados da cidade Invicta: cerca de sete jogos no mês de abertura do calendário desportivo português (caso se confirme a vitória na terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões) farão, certamente, desaparecer a fome de bola sentida um pouco por todos os adeptos do FC Porto.

Se, para os adeptos, uma grande densidade de jogos do seu clube do coração pode ser encarada como algo positivo, para as pernas dos jogadores a situação poderá ser completamente diferente: uma maior densidade competitiva, ainda por cima numa fase tão prematura da temporada, poderá implicar uma quebra no rendimento da equipa, quebra essa que, por consequência, poderá já comprometer um dos principais objetivos da época – a entrada na fase de grupos da Liga dos Campeões.

Sem a presença nesta fase da prova milionária, sem a entrada dos milhões da UEFA, o FC Porto ver-se-á, muito provavelmente, entre a espada e a parede, na medida em que será forçado a vender alguns dos seus jogadores mais valiosos de modo a compensar o investimento já feito durante o mercado de transferências deste verão.

O FC Porto voltará à Rússia para iniciar a sua campanha na edição 2019/20 da Liga dos Campeões
Fonte: FC Porto

De igual modo, na vertente nacional, os “dragões” enfrentarão num futuro próximo adversários que certamente irão impor dificuldades, com destaque, naturalmente, para os confrontos que “acompanharão” um eventual play-off da Liga dos Campeões: à terceira jornada, clássico na Luz frente ao SL Benfica e, na semana logo a seguir, receção ao Vitória SC.

A meu ver, ambos serão jogos que valerão “mais do que três pontos”, uma vez que, em caso de vitória, não só serão dois duros testes que ficarão para trás, como também será possível abrir uma vantagem pontual para aquele que, na minha opinião, será o único concorrente direto do FC Porto na luta pelo campeonato nacional.

Portanto, apesar de ainda ser cedo demais para começarmos a pegar nas calculadoras e fazer as tradicionais contas, o mês de agosto ditará muito daquilo que pode ser o sucesso da equipa de Sérgio Conceição na época 2019/20.

Foto de capa: FC Porto

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários