fc porto cabeçalho 2

O Moreirense FC e FC Porto empataram esta noite a zero, num jogo a contar para a vigésima jornada da Primeira Liga. Em posições distintas na tabela classificativa, as duas equipas acabaram por dividir os pontos, num jogo em que foram os dragões que mais tentaram chegar ao golo.

A noite foi de estreia no Parque Desportivo Comendador Joaquim de Almeida Freitas. Do lado do FC Porto, Paulinho chegou e assumiu a titularidade, saltando para um onze inicial onde a principal ausência dava pelo nome de Danilo. Com Óliver Torres e Diego Reyes também a alinhar de início, foram os azuis e brancos os primeiros a conseguir rematar à baliza adversária, com Felipe a responder de cabeça ao canto cobrado por Alex Telles, logo aos dois minutos, e a chamar Jhonatan à primeira intervenção da noite. Aos 23 minutos foi a vez de um dos homens dos dragões se chegar à frente. Aboubakar recebeu a bola de Paulinho e, dentro da área, rematou – já praticamente sem ângulo à malha lateral.

Claramente bem entrosado com o ritmo da equipa do FC Porto, Paulinho foi um dos elementos em destaque ao longo da primeira parte, tendo tido mesmo uma das melhores ocasiões de golo do primeiro tempo, à passagem dos 37 minutos, com um remate à entrada da área que saiu por cima, muito perto da barra. E, menos de cinco minutos depois, foi a vez de Brahimi ter nos pés o primeiro da partida mas, isolado em frente à baliza, falhou o remate, num momento raro de se ver nos pés do argelino. Mesmo em cima do apito para o intervalo, Óliver Torres obrigou Jhonatan a uma boa intervenção, na sequência de um remate que surgiu na recarga de um outro, protagonizado por Marega.

Depois de ver o SL Benfica perder pontos ontem no Restelo, e consciente de que o segundo classificado da tabela apenas entra em campo amanhã, o FC Porto sabia que precisava de vencer para garantir a continuidade na liderança isolada e aumentar a vantagem sobre os encarnados. A entrada para a segunda metade deixou isso claro. Os azuis e brancos entraram fortes e, aos cinquenta minutos, beneficiaram da melhor ocasião de golo da partida. Alex Telles enviou a bola à trave e Felipe, na recarga, já com Jhonatan caído, viu Rúben Lima cortar a bola em cima da linha de golo.

Anúncio Publicitário

Apesar de ter mais posse e estar lançado no ataque, o FC Porto enfrentou um Moreirense coeso defensivamente e, ainda assim, um Jhonatan atento. A entrada de Soares aos 68 minutos tinha o objetivo de dar mais intensidade na frente e o brasileiro foi mesmo chamado a intervir logo de seguida com um cabeceamento que saiu por cima. E, a um quarto de hora dos noventa, Soares teve novamente a possibilidade de abrir o marcador, mas voltou a cabecear ao lado após um cruzamento de Marega. Numa segunda parte dominada pelos dragões, com mais caudal ofensivo, e frente a um Moreirense FC que não teve qualquer oportunidade clara de golo, a bola chegou a entrar já em cima do apito final, para lá dos noventa minutos, num lance que foi anulado por fora de jogo de Waris.

O resultado acabou por não mexer, terminando da mesma forma como começou: zero a zero. O FC Porto não conseguiu aproveitar o empate do SL Benfica para aumentar a vantagem na frente e, com 49 pontos, poderá ver o Sporting CP assumir a liderança já amanhã. Já o Moreirense FC somou um ponto importante para continuar na luta pela manutenção.

Comentários