tinta azul em fundo brando pedro nuno silva

O histórico clássico Porto-Benfica da próxima jornada terá 90 minutos dentro de campo mas o mesmo, para os adeptos, já começou e irá acabar certamente dias depois do apito final. É sempre assim: jogos grandes começam antes e acabam depois. Com a massificação da Internet (um fenómeno relativamente recente se o compararmos com as décadas de futebol) avolumou-se esta realidade; as picardias tornaram-se até mais agressivas com a protecção que um computador oferece.

No entanto, em Portugal, temos um fenómeno de puritanismo, uma espécie de show off demagógico, que tende a avaliar o comportamento do adversário – não o nosso. A revolta nas redes sociais, jornais online, entre outros, com as picardias que, neste caso, o Porto faz são absolutamente risíveis. Mesmo sendo provenientes do Facebook ou do site oficial do clube, a brigada dos bons costumes e ofendidos ataca.

O Porto, como qualquer clube grande e com muitos adeptos, tem os seus rivais predilectos e “pica-os” à boa maneira nortenha. Não são só as fontes oficiais dos azuis e brancos a fazê-lo, as claques também o fazem, como demonstrou uma destas organizações do Porto com um novo cântico a brindar o insucesso benfiquista na Liga dos Campeões. Os Super Dragões assumem o papel de Ultras e portanto têm cânticos anti. Este fenómeno não é novo em Portugal, não é novo na Europa, não é novo no mundo. Aliás, não é nada que não aconteça noutros jogos contra adversários que não lutam pelo campeonato com o Porto. Vi acontecer com o Vitória de Guimarães, Braga, Boavista (principalmente nos anos dourados dos axadrezados), Atlético de Madrid, etc. Claro que também eu questiono o timing e o bom gosto de alguns cânticos provocatórios e insultuosos, e certamente o fazem os adeptos da Lázio, do Marselha, do Atlético de Madrid, Schalke 04 e muitos outros. Mas até que ponto é que não é ético ou assim tão escandaloso?

De resto os Dragões não provocam só os adversários portugueses; quem está atento às redes sociais portistas sabe que, por vezes, lançamos umas farpas a adversários que não são rivais directos, e, para grande surpresa geral, não somos os únicos!

1
No próximo Domingo, o ambiente no Dragão será, por certo, galvanizador
Fonte: Página de Facebook do FC Porto

É preciso então lembrar que também o Porto já foi e é atacado por todos. Aliás, não há clube que seja mais atacado do que o nosso. As polémicas que houve no futebol português juntamente com o volume de vitórias que fomos acumulando deram azo a isso. É, então, com alguma incredulidade que vejo comentários como “complexo de inferioridade”, “são pequenos porque falam de nós” numa tentativa de resposta ferida a alguns comentários portistas. Podemos “picar” o adversário mas vejo mais raiva e espuma nalguns adversários do que na maioria dos portistas. Para esses, o facto das claques dos seus clubes não cantarem cânticos contra o Porto (mas já todas tiveram tarjas contra nós, inclusive a apoiar adversários estrangeiros) é sinónimo de que não nos ligam. Se vissem o quão enganados estão e quão ridícula e imatura essa afirmação é, talvez começassem a não ter um olhar tão hipócrita sobre este assunto.

Não digo que as pessoas não se devam sentir indignadas com estas picardias: o futebol é feito de mais paixão do que razão, por isso todos nós nos sentimos “picados” pelos rivais e todos vamos responder com mais ou menos moderação a esses comentários. Também o faço e provavelmente sempre o farei. O que é importante é que não se ultrapasse o limite e se parta para a violência. Que se fiquem por umas “bocas” aqui e ali mas que não se parta para a agressão (embora continue a haver maus exemplos dados por adeptos de todas as cores). Talvez o nosso sangue latino ferva demais mas não é por recordar o 5-0 no Dragão frente ao Benfica que temos desculpa para nos comportarmos como selvagens.

Não adianta fingirem que não ligam, está demasiado expresso que toda a gente fica irritada quando é provocada; ninguém é moralmente superior nestes casos, apenas alguns disfarçam mais do que os outros. Quanto a mim, se o resultado for desfavorável ao Porto no clássico, garanto que vou responder de forma raivosa a alguns comentários; se for favorável (como acredito que vai ser!) também farei algumas piadas de qualidade duvidosa por essa Internet fora. Desculpem lá, não se ofendam.

Foto de capa: Página de Facebook do FC Porto

Comentários