Este é um dos piores pesadelos para os pontas-de-lança. Um período de seca de golos pode fazer esquecer todo o trabalho desenvolvido ao longo da temporada. Taremi já não fatura há sete partidas consecutivas e os adeptos, nas redes sociais, já começam a pedir a “conta”. A exibição apagada na vitória do FC Porto frente do Portimonense SC reflete os últimos sete jogos do iraniano ao serviço dos dragões.

O camisola número 9 habituou mal os adeptos no mês de janeiro e fevereiro. É que em 14 partidas disputadas nestes dois meses foram nove bolas que entraram na baliza adversária com carimbo de Mehdi Taremi. E mesmo nesta série de sete jogos sem marcar golo, o ponta de lança do FC Porto contribui com três assistências. Contudo, de frente para a baliza, as coisas não têm corrido da melhor forma.

Percebe-se que o jogador, que está agora ao serviço da seleção do Irão, assumiu desde cedo a filosofia de jogo imposta por Sérgio Conceição e entrega-se fisicamente do início ao fim do encontro. Porém, o nível de inspiração tem caído a pique nas últimas partidas. Os lances menos bem conseguidos no clássico contra o Sporting CP e a expulsão em Turim para a Liga dos Campeões certamente que mexeram com a mentalidade de Taremi. Tanto que após o jogo com os leões o avançado fez uma publicação nas suas redes sociais a pedir desculpa a todos os portistas.

Na sua conta pessoal, Taremi já leva 15 golos marcados em 37 partidas pelo FC Porto. Juntando as assistências para golo no campeonato (seis), Mehdi já participou em 21 golos marcados pelos dragões nesta temporada. Embora tenha mais três golos marcados que Moussa Marega (11), companheiro de ataque, nenhum deles alcançou ainda o patamar dos dez golos na Primeira Liga. Taremi conta com nove e Marega apenas seis. Números muito abaixo daquilo que os avançados de topo do FC Porto demonstraram na última década.

Anúncio Publicitário
Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

Regressando à seca de golos de Taremi, por vezes, a pressão de querer acabar com um período de seca pode causar muita ansiedade e desconforto na mentalidade de um jogador. A pausa para os embates das seleções pode ajudar a refrescar a mente de Taremi, visto que apenas irá disputar um amigável frente à Síria. A qualidade e o talento não fugiram, por isso é uma questão de tempo até o “ketchup” sair da embalagem e os golos voltarem a aparecer.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome