fc porto cabeçalho

“Não regressarei ao FC Porto. Não importam as condições, não voltarei. É uma decisão pessoal. Mesmo que haja dinheiro, o importante para mim é estar onde me sinto respeitado e valorizado.”

É estranho que ultimamente se venha associando o nome de Aboubakar a um eventual regresso ao FC Porto, sobretudo depois de, por mais do que uma vez, o avançado camaronês ter deixado bem vincada a sua vontade de nunca mais voltar ao Dragão.

Anúncio Publicitário

Face à obrigação de rentabilizar o que tem, abdicando de grandes esforços financeiros para reforçar o plantel, o FC Porto, por via do seu novo treinador, parece determinado a dar uma nova oportunidade a alguns jogadores que no último ano foram rodando em vários clubes na tentativa de se valorizarem e, posteriormente, renderem milhões ao clube. São os casos de Indi, Reyes e, agora, Aboubakar que, muito sinceramente, me parece muito pouco provável que esteja em condições, essencialmente psicológicas, de singrar na invicta.

Aboubakar fez uma época bastante positiva na Turquia. Ao serviço do Besiktas conseguiu marcar 19 golos em 38 jogos e, para que os turcos pudessem continuar a contar com os serviços do goleador, teriam de desembolsar dez milhões de euros. O próprio Fenerbahçe entrou em cena, mas também viu as suas investidas serem negadas, ora pela vontade do jogador, ora pela vontade do FC Porto.

Fonte: FC Porto
Fonte: FC Porto

Ainda há dias falava da possibilidade de o FC Porto contratar Lautaro Martínez porque, de facto, é preciso reforçar o ataque face à saída de André Silva. Muito sinceramente, parece-me um jogador de grande qualidade e, também, com um preço nada convidativo. Porém, creio que uma eventual inclusão de Aboubakar no plantel possa vir a ter um custo igualmente muito grande.

Sabemos que o camaronês tem boa técnica, é forte fisicamente, movimenta-se bem e detém um remate potentíssimo, mas no que à estabilidade emocional diz respeito está muitos furos abaixo do exigível. Jogar neste FC Porto, neste contexto e com estes adeptos sedentos de vitórias e intoleráveis ao erro não me parece de todo fácil para um jogador com as características de Aboubakar.

Depois, convém também não esquecer as próprias declarações do jogador em abril, dando conta da impossibilidade de voltar ao FC Porto. Aboubakar queixa-se do tratamento incorreto de que foi alvo e, por isso, não quero crer que o seu afastamento se deva exclusivamente a um imbróglio com Nuno Espírito Santo.

Não me parecem, portanto, críveis as notícias que dão conta de um eventual regresso. Contudo, a acontecer, será curioso ver de que forma será feito o reencontro com os adeptos e se o avançado estará em condições de voltar a mostrar competência. As coisas, de facto, mudam de um dia para o outro no futebol.

Foto de Capa: Footmercato