Anterior2 de 2Próximo

Em organização defensiva, e contrariamente ao que acontecia no FC Porto de Nuno Espírito Santo (em que vencer duelos individuais era o lema), a equipa parece agora mais bem trabalhada coletivamente para retirar espaço ao adversário e, com recurso a um pressing alto com momentos bem definidos de aumento da agressividade, recuperar a bola tão cedo quanto possível. Parece haver uma grande preocupação em que o adversário não tenha bola e, como tal, recupera-la rapidamente parece ser uma das principais ideias de Sérgio Conceição. A partir daí, há que jogar o que o jogo dá: se a equipa opositora se encontra desposicionada a opção passa por sair rápido em transição ofensiva; se não há espaços, a opção passa por guardar a bola e começar a construir desde trás.

Fonte: FC Porto
Fonte: FC Porto

Neste novo FC Porto, e daquilo que foi possível observar nos jogos disputados no México, parece haver três individualidades extremamente importantes: Ricardo Pereira, pela sua capacidade de conduzir para dentro e, como tal, assumir-se como definidor dos lances de transição ofensiva da equipa; Óliver Torres, por ser o homem que mais frequentemente conduz a bola em transição ofensiva e por, igualmente, ser aquele pelos pés de quem quase todos os lances em organização ofensiva passam; e Aboubakar, pela sua capacidade de rutura que acaba por oferecer à equipa soluções diferentes na frente de ataque.

Ainda é cedo para tirar ilações, mas por enquanto fica do FC Porto de Sérgio Conceição a ideia de se tratar de uma equipa que quer jogar como um “clube grande”: tirando tempo e espaço ao adversário no início da construção, procurando recuperar rapidamente a posse de bola, e procurando chegar ao golo por via de um futebol apoiado mas objetivo. Crê-se que a chegada de dois ou três reforços selecionados tendo em consideração esta ideia de jogo poderia ajudar a tornar o plantel mais equilibrado em alguns setores e mais capaz de traduzir nas quatro linhas as ideias do seu treinador. Por enquanto, a fase é de adaptação e só o tempo dirá até onde pode chegar este FC Porto com Sérgio Conceição ao leme.

Foto de Capa: FC Porto

Anterior2 de 2Próximo

Comentários