Com contrato até 2021 e com uma cláusula de rescisão de 40 milhões de euros, Moussa Marega é um dos nomes mais falados neste mercado de transferências no FC Porto. O maliano que está ligado aos dragões desde janeiro de 2016, com uma passagem pelo Vitória SC por empréstimo, assumiu um papel preponderante na equipa de Sérgio Conceição.

Apesar da técnica desenvolvida pelo jogador estar aquém do que é preciso, a força, a garra e o poder físico conseguem colmatar outra falhas e tornam Marega um avançado capaz de fazer a diferença.

No entanto, e face a situações do passado, Marega já mostrou vontade de rumar a outros clubes, mas frisou que só faria se fosse para a Liga Inglesa e, em boa verdade, já surgiram alguns clubes interessados como o West Ham FC e o Newcastle United FC, mais recentemente, sendo estes emblemas que estão dispostos a avançar com uma quantia de 30 milhões de euros para adquirir o jogador. Ainda assim o valor está abaixo da cláusula imposta pelo FC Porto e pode ser essa a entrave para o negócio se concretizar.

Moussa Marega num treino do FC Porto
Fonte: FC Porto

No FC Porto, Marega realizou 101 jogos e marcou 45 golos, com destaque para a influência que teve na época 2017/2018 quando o FC Porto foi campeão nacional e ainda para a prestação na Liga dos Campeões da temporada passada. Com a possibilidade de ficar nos dragões, se não se concretizar a transferência, Marega tem, possivelmente, garantido o lugar na equipa. Apesar de Sérgio Conceição estar a promover subidas a jogadores da formação, o maliano sempre foi uma preferência do treinador e continuará a ser.

Moussa Marega tem alguma polivalência, ao conseguir jogar como segundo avançado, mas o seu forte é ser rápido no posicionamento mais dianteiro quando necessário. E isso é uma característica que agrada o treinador, uma vez que o clube tem passado por algumas dificuldades em encontrar um matador. Apesar das aquisições desta temporada e da possível continuidade de vários avançados como Soares, Aboubakar e Fernando Andrade, Marega é um nome de peso que dificilmente aquecerá o banco. Mas tendo em conta o prolongado mercado de verão, a continuidade ainda é uma incerteza.

Foto de capa: FC Porto

Revisto por: Jorge Neves

Comentários