Dizem que é o jogo do campeonato, mas que não é um jogo decisivo. Este sábado joga-se o clássico dos clássicos, o FC Porto – SL Benfica, que promete ser muito mais do que um jogo. Esta será a terceira vez que águias e dragões se defrontam esta época, sendo que na primeira o SL Benfica ganhou 1-0 no Estádio da Luz, a contar para o campeonato, e na segunda, já na era de Bruno Lage, o FC Porto venceu por 3-1 na Final Four da Taça da Liga.

Em 240 clássicos já existentes, o FC Porto é quem leva a melhor: 95 vitórias para os azuis e branco e 88 para a equipa mais a sul. Em casa, a equipa da cidade Invicta é arrebatadora: em 111 jogos, o FC Porto conquistou 66 vitórias e o SL Benfica apenas 16 vitórias. No entanto, é de senso comum que a história não manda e, por isso, se uma das equipas quiser vencer terá que superiorizar-se em relação à outra.

A realidade é que no Estádio do Dragão, a contar para a Liga Portuguesa, o FC Porto venceu sete vezes, empatou cinco e perdeu apenas duas vezes frente ao SL Benfica. Para portistas e benfiquistas, cada clássico é um turbilhão de emoções e nervosismo. No Estádio do Dragão, há uma série de clássicos memoráveis que o provam. Para refrescar a memória dos leitores mais esquecidos, o Bola na Rede elaborou uma lista dos cinco melhores clássicos jogados no Estádio do Dragão a contar para a Liga Portuguesa.

1
2
3
4
5
6
Artigo anteriorTudo é possível na Taça
Próximo artigoConsiderações livres sobre o Estado da Nação leonina
Desde criança a colecionar cromos e recortes de jornais de vários jogadores até às longas carreiras nos videojogos no seu clube do coração, foram muitas as alegrias que o desporto rei lhe proporcionou. Assume ficar fulo quando não consegue acompanhar um jogo da equipa da cidade Invicta, mas no que toca a tudo o que acontece à volta do seu clube sente a obrigação de estar sempre atualizado. Estuda Ciências da Comunicação e é através da escrita que se prefere expressar.                                                                                                                                                 O Tiago escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.