serefalaraporto

No FC Porto, existem dois jogadores de enorme qualidade; todavia nem sempre lhes é dado o devido valor e são alvo, por vezes, de duras críticas. Tratam-se de dois “irmãos” que jogam juntos há cerca 6/7 anos, um à direita e o outro à esquerda: Danilo e Alex Sandro!

Estes atletas não podem ser apenas caracterizados pela posição que ocupam no terreno de jogo, uma vez que não são defesas, não são médios, nem são avançados, mas são jogadores de futebol no seu todo. Apesar de Danilo e Alex Sandro ocuparem as posições de defesa direito e defesa esquerdo da equipa do Porto, respectivamente, em boa verdade, não são defesas laterais puros.

Danilo é uma “força da natureza”! Trata-se de um jogador que, nas camadas mais jovens, era frequentemente colocado no meio campo. Porém, anos mais tarde passou a jogar como lateral direito no seu antigo clube, o Santos (equipa brasileira que se sagrou vencedora da Copa Libertadores onde jogavam também atletas como Ganso e Neymar), e nas Seleções jovens brasileiras. Após vários títulos e grandes exibições, rumou ao Porto por uma quantia de 18 milhões de euros, tornando-se a segunda contratação mais cara da história do clube, ficando apenas atrás de outro brasileiro: Hulk. Os milhões investidos foram muito contestados não só por representarem valores muito elevados para o panorama nacional, mas, principalmente, por se tratar de um “defesa”! No entanto, Danilo tem vindo a mostrar-se um jogador diferente da maioria, confirmando o seu verdadeiro valor (não fosse ele titular na Seleção do país rei do futebol, o Brasil). De facto, o hoje ‘2’ do Porto não para em campo, sendo habitualmente dos jogadores que mais quilómetros corre por jogo. Tem uma alegria e uma força tão grandes, que ajuda os seus companheiros a jogarem melhor. Isto revela-se através das suas diversas acelerações pelo corredor ou diagonais que executa em terrenos mais ofensivos, mas sem nunca perder a noção do seu posicionamento defensivo. Com a titularidade na Seleção brasileira, com a assiduidade no onze inicial do FC Porto e com as exibições que tem rubricado, Danilo vive possivelmente o melhor momento de forma da sua carreira. Este conjunto de fatores tem, notoriamente, despertado o interesse de diversos clubes internacionais.

1
Atualmente, Alex Sandro é o dono e senhor do lado esquerdo da defesa portista
Fonte: fcporto.pt

Alex Sandro é um jogador com características semelhantes a Danilo, todavia com diferenças que fazem dele igualmente único. É também um jogador física e ofensivamente muito forte e que corre quilómetros do lado esquerdo da defesa azul e branca. Alex começou a sua carreira a jogar como número 10 e com o passar do tempo foi-se adaptando à lateral esquerda (inicialmente como médio esquerdo). Nos tempos em que jogava no Santos (com Danilo), a sua maior preocupação no terreno de jogo era atacar. Aliás, os laterais, no Brasil, são normalmente especialistas a desempenhar a função ofensiva, deixando sempre muito espaço nas costas e permitindo ao adversário atacar esses “buracos” na organização da equipa. Quando chegou ao Porto, Alex veio com a difícil missão de substituir Álvaro Pereira, tendo naturalmente passado por um período de adaptação, antes de se assumir como titular indiscutível. Hoje, mantém as suas qualidades ofensivas no corredor esquerdo e elevou as defensivas a um patamar de destaque.

No que concerne à Seleção Nacional A do Brasil, a sua situação é mais débil, facto que é justificado pela grande e forte concorrência. Ainda na ‘Canarinha’, é de salientar que em muitas das oportunidades em que foi convocado acabou vitimado por azares, designadamente a lesão que o afetou durante o Mundial Sub 20 (competição que conquistou juntamente com Danilo) ou as que o atormentaram em vésperas de concentrações da Seleção, obrigando-o a ser substituído na convocatória.

Deste modo, o Porto está seguro nas laterais com os dois jovens de 23 anos, que dispõem ainda de uma grande margem de progressão. Mais ainda, com a actual filosofia de jogo perseguida por Lopetegui de que “se temos bola não sofremos golo”, estes dois atletas melhoraram ainda mais a sua qualidade de passe e concentração durante os jogos. O Porto quase não sofre golos e a solidez das alas é muito acima da média graças à inegável qualidade dos atletas. O futuro certamente será risonho para ambos, mas é questionável: quanto tempo mais os “irmãos” continuarão a jogar juntos?

Foto de capa: Página de Facebook do FC Porto

Comentários