Com o final da época e com o principal objetivo cumprido (a conquista do campeonato nacional), é agora hora de preservar os principais elementos do plantel que se tornaram jogadores-chave no onze de Sérgio Conceição na presente época.

A primeira grande “baixa” foi Ricardo Pereira. Com a boa época realizada, o internacional português já não vai fazer parte dos planos de Sérgio Conceição na próxima época após os rumores que davam conta da sua saída para Inglaterra a serem confirmados com a transferência para o Leicester FC por 20 milhões de euros mais cinco por objetivos.

É importante assim manter os jogadores mais decisivos e importantes na conquista do campeonato.

Alex Telles

Fonte: Bola na Rede

O brasileiro que cumpre a segunda época de dragão ao peito, voltou a realizar uma temporada de alto nível, com 45 jogos e 17 assistências. A boa prestação do lateral esquerdo não é suficiente para uma chamada à seleção brasileira, mas não faltam pretendentes que queiram contar com o jogador na próxima época com os principais interessados a surgir de Inglaterra, com o Chelsea, Liverpool e o Wolverhampton treinado por Nuno Espírito Santoa encabeçarem a lista.

Héctor Herrera

Fonte: FC Porto

O mexicano que vinha sendo muito criticado pelos adeptos portistas afirmou-se totalmente no onze portista e ganhou a braçadeira de capitão no dragão. Com os níveis de confiança em alta, Herrera realizou uma temporada de alto nível no FC Porto sendo o pilar do meio campo portista durante praticamente toda a época. Em ano de Mundial e com a presença praticamente certa do mexicano no convocatória e no onze de Miguel Herrera, abre uma montra de interessados para o capitão portista, caso mantenha as boas exibições a que nos tem habituado.

Yacine Brahimi

Fonte: FC Porto

O argelino que cumpre a quarta época consecutiva no dragão mudou o seu estilo de jogo com Sérgio Conceição e tornou-se um jogador que contribui mais para o jogo da equipa. Os seus níveis de confiança, assim como o desequilíbrio criado que fornece à equipa em vários momentos do jogo, tornou Brahimi fundamental na conquista do título. Com a Argélia fora do mundial, a Liga dos Campeões foi palco para suscitar interesse sobretudo dos clubes ingleses no internacional argelino que tem contrato com o FC Porto até 2019.

Moussa Marega

Fonte: FC Porto

A maior surpresa no dragão esta época que, da condição de emprestado e descartável, passou a principal figura do plantel portista. Com 41 jogos e 23 golos apontados, Moussa Marega foi o melhor marcador dos dragões neste campeonato. A sua força, assim como explosão na frente de ataque valeram aos azuis e brancos golos decisivos na campanha para a conquista do campeonato nacional. O mercado em Inglaterra afigura-se também como um potencial destino para o maliano com o FC Porto a pretender segurar o jogador para a próxima temporada.

Foto de Capa: FC Porto

Artigo revisto por: Jorge Neves

 

Comentários