O mercado no FC Porto tem sido, até ao momento, vivido com muita tranquilidade, uma vez que ainda só se registaram duas entradas, que são “Carraça” e Cláudio Ramos, que chegam à cidade invicta em negócios de baixo custo, ou seja, a “custo zero”.

No entanto, fora dos holofotes do público, há muito trabalho a fazer pela direção portista, visto que há muitos processos a clarificar, tanto a nível de entradas como de saídas. Um dos vários nomes apontados ao FC Porto são dois jovens britânicos, que também deverão ingressar no campeão nacional como jogadores livres e, a concretizarem-se, serão os primeiros atletas ingleses a vestir a camisola azul e branca.

O primeiro destes jogadores ingleses é Danny Loader, que terminou contrato com o Reading FC, e espera relançar a sua carreira ao serviço do FC Porto. O jovem avançado chega a Portugal com o rótulo de promessa, é presença habitual nas seleções jovens de Inglaterra, e na época transata esteve perto de assinar pelo Wolverhampton Wanderers FC por uma quantia a rondar os 10 milhões de euros.

Anúncio Publicitário

Loader assinou um vínculo com a duração de dois anos, e integrará a equipa secundária dos azuis e brancos. Por este jogador, o FC Porto bateu a concorrência do Sporting CP e de alguns clubes da Premier League, que tentaram uma aproximação ao atleta, mas sem sucesso.

Por outro lado, há um outro futebolista inglês que parece estar próximo de assinar contrato com o FC Porto, mas nesta situação será uma aquisição para a formação e falamos de Benicio Boaitey, um jovem de 16 anos, que também não pretende continuar no seu atual clube, o West Ham FC. Mesmo tendo estado um período na Alemanha a prestar provas em alguns clubes cotados da Bundesliga, o futuro do promissor extremo deve mesmo passar por Portugal, mais concretamente para o FC Porto.

A imprensa germânica, fruto da sua imprevisibilidade e da sua técnica, apelidou-o mesmo como o “novo Douglas Costa”, o que faz criar alguma “água na boca” sobre o que possa vir a dar no futuro. O que é certo é que este jogador é agenciado pela mesma empresa de Danny Loader e a oficialização deve estar para breve.

Por fim, os dois jogadores serão os primeiros ingleses a representarem o FC Porto e também a confirmação que a Liga Portuguesa é vista como um palco ideal para que estes mesmos jovens possam evoluir, visto que parecem querer seguir o exemplo de Marcus Edwards pela camisola do Vitória SC.

Artigo revisto por Joana Mendes