logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Pepê vs Galeno: Quem deve assumir o lado esquerdo do ataque portista?

Esta é uma pergunta que os adeptos portistas certamente colocam desde a saída de Luis Díaz. Depois da saída do colombiano para o Liverpool FC, o FC Porto ficou com um espaço vazio no onze titular e que pode ser colmatado por nomes como Pepê, que já integrava o plantel desde o início da época ou por Galeno, o mais recente reforço portista. Quem irá assumir o lado esquerdo do ataque portista?

Após a partida de Díaz para Inglaterra, os dragões já realizaram cinco partidas até ao momento. Logicamente, tendo em conta que Galeno não está ainda nem há um mês ao serviço de Sérgio Conceição, Pepê foi chamado ao onze titular, mas não foi de forma absoluta. Frente ao Sporting CP, Fábio Vieira começou no lado esquerdo e foi alternando com Taremi, que caía várias para o flanco esquerdo.

Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

Já Galeno, ainda com estatuto de recém-chegado, vai somando minutos como suplente utilizado com o objetivo de mostrar que pode ser uma opção. Entrou nos últimos quatro jogos e tem demonstrado o nervosismo natural de um reforço – algumas más decisões com a bola, pouco sentido de posicionamento sem ela e falta de entrosamento com os restantes colegas da equipa.

Contudo, para analisarmos os dois jogadores e perceber o que podem oferecer à equipa azul e branco, devemos olhar, no caso de Pepê, para primeira metade da época que realizou no FC Porto e para as suas épocas no Grêmio FPA e, no caso de Galeno, para o trabalho demonstrado em Braga nos últimos anos.

Pepê é um médio-ala esquerdo com uma excelente capacidade de finalização e que procura várias vezes movimentos diagonais da linha para o interior. Além disso, embora ainda não tenha demonstrado tal caraterística no FC Porto, tem uma capacidade de drible acima da média, daquelas de deixar dois ou três jogadores para trás.

Embora não tendo o maior dos portentos físicos, é um jogador com um q.b. de agressividade (controlada) e as equipas de Sérgio Conceição precisam de características destas.

Galeno, por sua vez, é um jogador com menor capacidade técnica e não pisa tanto terrenos interiores como Pepê, mas pode ser muito forte quando joga junto à linha, o que justifica as trinta assistências nas últimas três temporadas em Portugal. Procura muito os movimentos para dentro, seja para cruzar ou para rematar, usualmente, fora da grande área, uma vez que o drible no um para um não é o seu forte.

Pepe
Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

Em suma, embora os dois em nada se pareçam com Luis Díaz e, diga-se de passagem, não precisam, as características de Pepê e o facto de já estar integrado no plantel há mais tempo fazem com que o número onze portista parta na frente.

Se conseguir voltar à forma que demonstrava no Brasil, tem tudo para ser um dos melhores jogadores da Primeira Liga Portuguesa. Galeno pode ser, neste momento, uma alternativa muito viável para Sérgio Conceição em jogos com uma defesa mais fechada, pois tem uma maior aptidão para cruzar ou rematar fora da grande área.

Desde criança a colecionar cromos e recortes de jornais de vários jogadores até às longas carreiras nos videojogos no seu clube do coração, foram muitas as alegrias que o desporto rei lhe proporcionou. Assume ficar fulo quando não consegue acompanhar um jogo da equipa da cidade Invicta, mas no que toca a tudo o que acontece à volta do seu clube sente a obrigação de estar sempre atualizado. Estuda Ciências da Comunicação e é através da escrita que se prefere expressar.

Desde criança a colecionar cromos e recortes de jornais de vários jogadores até às longas carreiras nos videojogos no seu clube do coração, foram muitas as alegrias que o desporto rei lhe proporcionou. Assume ficar fulo quando não consegue acompanhar um jogo da equipa da cidade Invicta, mas no que toca a tudo o que acontece à volta do seu clube sente a obrigação de estar sempre atualizado. Estuda Ciências da Comunicação e é através da escrita que se prefere expressar.

FC PORTO vs CD TONDELA