Será um dos maiores clichés do futebol e continuará a sê-lo, pelo menos enquanto existirem casos como o de Anderson Luís de Abreu Oliveira. Uma verdadeira promessa do futebol mundial que nunca deixou de o ser, não passando disso mesmo. Alguns títulos conquistados ao longo de uma carreira que vem perdendo brilhantismo com o passar do tempo, até ao ponto crítico de estar sem clube, aos 29 anos, são o melhor cartão de visita do “prodígio” brasileiro. Na memória de todos estará a brilhante época e meia que protagonizou ao serviço do FC Porto e, acima de tudo, o episódio menos feliz com Katsouranis.

Chegou a Portugal em 2006, então com 18 anos, proveniente do Grémio FBPA, a troco de oito milhões de euros. Meia época chegou e sobrou para que Anderson se afirmasse como um craque da cabeça aos pés, ao ponto de explodir na época seguinte, ao comando de Jesualdo Ferreira, que lhe ofereceu a camisola número 10. Jogador que se destacava pelo transporte de bola, passada larga e técnica elevadíssima, fez apenas 24 jogos ao serviço dos portistas já que uma fratura do perónio direito lhe travou a evolução que vinha registando. Isso, contudo, não o impediu de regressar forte e recolher a admiração de Sir Alex Ferguson, que imediatamente ordenou a contratação do “puto maravilha” do Dragão.

Assim, em julho de 2007, por uma verba a rondar os 31,5 milhões de euros, Anderson transferia-se para o teatro dos sonhos com objetivo de corresponder às elevadas expetativas que recaíam sobre ele. Isso, a espaços, foi conseguindo. Contudo, a falta de regularidade, juntamente com alguns problemas físicos, revelaram-se fatores decisivos para que a promessa nunca se concretizasse. Daí até à “morte” de uma carreira que tanto prometia foram umas cedências de distância. ACF Fiorentina, SC Internacional e Coritiba FBC nunca foram apostas ganhas no que ao relançamento diz respeito. Ainda foi a tempo de representar a “canarinha” em oito ocasiões, tendo sido considerado o melhor jogador jovem do mundo em 2008. Agora, perto de completar 30 anos, Anderson parece ter o destino traçado: promessa por cumprir.

Palmarés:

Primeira Liga Portuguesa (2); Taça de Portugal (2); Supertaça Portuguesa (1); Série B Brasileira (1); Liga Inglesa (4); Taça da Liga Inglesa (2); Taça Inglesa (5); Campeonato do Mundo de Clubes (1); Liga dos Campeões (1); Copa América (1); Golden Boy (1).

Melhores momentos:

Foto de Capa: Getty Images

Comentários