17 de abril de 1982. Já lá vão 37 anos. Um dia histórico para o FC Porto como instituição, para Jorge Nuno Pinto da Costa e para os seus adeptos. Este foi o dia em que Pinto da Costa venceu as eleições para a presidência dos dragões. Tornou-se o 33º presidente dos azuis e brancos e desde então que esse número não mudou. Muito por culpa do próprio que veio dar toda uma nova dimensão ao clube da cidade Invicta, que outrora, numa era pré-Pinto da Costa, estava com um rumo decadente.

O atual presidente do FC Porto não veio trazer apenas o mérito para o futebol, mas sim em outras tantas modalidades como o hóquei, o andebol e o atletismo. Esta semana, com 81 anos, o homem grande do emblema azul e branco anunciou que está a preparar a 15ª candidatura ao clube do seu coração. O dirigente com mais títulos da história do futebol tem muitos planos para cumprir até 2024 e um deles é um dos seus grandes sonhos – a construção de uma academia de formação para jovens atletas. O objetivo é garantir um futuro sustentável para o clube a todos os níveis, conseguindo criar grandes plantéis com jogadores da casa.

Pinto da Costa está há 37 anos no FC Porto e tornou-se numa figura mítica do clube, cidade e do mundo do futebol
Fonte: FC Porto

Claro está que a conquista de títulos no futebol, fator que trouxe algum descontentamento nos últimos quatro anos de mandato de Pinto da Costa, continua a ser fulcral para a direção portista. No entanto, a Comissão de Apoio da Recandidatura espera que nos próximos quatro anos, caso o atual presidente se mantenha, o FC Porto volte a conquistar todos as frentes, incluindo triunfos nas competições europeias, que passam também por ser um dos grandes objetivos para o quadriénio 2020-2024.

Muitos são aqueles que duvidam da capacidade de Pinto da Costa, isto pelas 81 primaveras já celebradas. Porém, Fernando Cerqueira, presidente da Comissão de Apoio à Recandidatura, afirmou o seguinte à Rádio Renascença -“O presidente nunca está cansado e quer sempre mais e melhor para o clube.”

O presidente Jorge Nuno Pinto da Costa conta já com o apoio de André Villas Boas, António Oliveira e Rui Moreira, e não se prevê qualquer adversário nas eleições previstas para o próximo ano. Villas Boas e Vítor Baía, nas últimas semanas, mostraram ter vontade de suceder ao histórico presidente, mas apenas quando este abandonar o cargo. Caso Pinto da Costa vença, poderá atingir a marca histórica de mais de 40 anos como dirigente e aumentar o recorde de 1279 títulos em todas as modalidades (apenas depois de ter sido eleito como presidente).

Foto de capa: FC Porto

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários