Com a época oficial prestes a começar é tempo de fazer uma análise ao atual plantel e às suas debilidades, bem como as possíveis contratações até ao final de Agosto. Do onze base da época passada saíram dois titulares, Ricardo Pereira e Marcano, e se as saídas ficarem por aqui é um sinal muito positivo e é o primeiro passo para o sucesso.

A chegada de Mbemba e Militão deixa o setor defensivo praticamente “fechado” embora Sérgio Conceição continue a querer um defesa central esquerdino que “libertaria” Militão para ser utilizado em outras posições e, com Danilo ainda em recuperação, a posição de médio defensivo pode ser entregue ao brasileiro. A polivalência de Mbemba pode ser importante porque em recurso pode ser utilizado como defesa esquerdo em alternativa a Alex Telles. Juan Jesus (AS Roma) e Gianmarco Ferrari (US Sassuolo) são dois nomes que o FC Porto tem referenciados e que, neste momento, os azuis e brancos avaliam as possibilidades de negócio. Conseguindo a contratação de um destes defesas o setor defensivo ficaria fortíssimo com varias soluções, mantendo a qualidade individual da época passada.

No meio campo as necessidades são poucas. Danilo, Sérgio Oliveira, Herrera, Oliver e até Éder Militão, que pode ser opção nessa posição, dão plenas garantias. Aparecendo uma boa oportunidade de negócio para contratar um medio box-to-box de grande qualidade essa opção não pode ser desaproveitada. O clube está atento ao mercado, Bissouma era o jogador referenciado mas o seu preço disparou e não foi possível a sua contratação.

A continuidade de Herrera é preponderante
Fonte: FC Porto

No setor ofensivo ainda podem acontecer algumas mudanças. Aboubakar pode ser vendido e a contratação de um avançado (ponta de lança) é muito provável. Um extremo pode ainda chegar, no entanto a mobilidade de Marega e, tendo Brahimi e Corona, não é uma necessidade urgente. Otávio é um jogador que também pode jogar partindo de uma ala e com Marega em campo permite trocas constantes alternando entre o 4-4-2 e o 4-2-3-1 dentro do próprio jogo.

Anúncio Publicitário

Neste momento o plantel existente dá plenas garantias mas tendo ainda um mês com o mercado aberto é possível e, até provável, que possam existir alguns acertos. O mais importante é garantir a continuidade de jogadores preponderantes como Herrera, Brahimi ou Marega. Acredito que possa ainda chegar um defesa central (além de Éder Militão), um médio e um avançado.

Foto de Capa: FC Porto

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários