Decidi escrever um artigo bem diferente do habitual. Normalmente, o futebol jogado dentro das quatro linhas é sempre a prioridade dos nossos artigos. Contudo, muitas vezes aquilo que se passa fora das quatro linhas acaba por manchar o que de tão bom se faz no relvado. Falo de todos os intervenientes no fenómeno futebol que não contribuem para a bola de facto rolar. Recentemente, o oficial de ligação aos adeptos e speaker do FC Porto, Fernando Saul, teve declarações de todo infelizes e ofensivas nas redes sociais depois da vitória do FC Porto em Turim.

As ofensas e o vocabulário de todo impróprio foram dirigidas a Cristiano Ronaldo e à família. Não é por se tratar do melhor jogador do mundo e de uma figura com um mediatismo notável que este caso deixa de ter uma maior ou menor gravidade. No entanto, a visibilidade que teve foi sem dúvida pelas ofensas serem à família Aveiro.

Anúncio Publicitário

Cristiano Ronaldo não é propriamente a figura mais acarinhada pelos adeptos portistas. Já se falou em algumas supostas provocações do astro português ao reino do Dragão, para não falar dos golos que marcou à equipa azul e branca. Se se fizesse um estudo às preferências dos adeptos do FC Porto, a maior tendência ia ser muito provavelmente Lionel Messi, até por se ter estreado em pleno Estádio do Dragão.

Ronaldo não é o mais adorado dos adeptos do FC Porto
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Mas a verdade é que depois do jogo entre a Juventus FC e o FC Porto, esta aversão a Cristiano Ronaldo ultrapassou todos os limites. Se fosse um mero adepto a proferir aquelas declarações, era algo que passava pelos pingos da chuva. No entanto, trata-se de um funcionário da instituição FC Porto. Uma instituição que representa Portugal nos quartos de final da Liga dos Campeões Europeus e que tem grandes pergaminhos a ser respeitados.

A frustração e a liberdade de pensamento é algo que não se pode retirar a Fernando Saul. No entanto, tendo em conta a responsabilidade, o cargo e a visibilidade de uma figura como esta, é impensável que declarações como as que vimos sejam tornadas públicas em Stories do Instagram. Para se ter noção do alcance destas declarações, até alguns membros da família de Cristiano Ronaldo acabaram por reagir.

O oficial de ligação aos adeptos portista acabou por se retratar, não sem deixar claro as razões que o levam a esta aversão ao número 7. Se é justificação para estes atos? De maneira nenhuma.

Pelo lado positivo, vejo a atitude do FC Porto ao abrir um inquérito disciplinar. Atitudes como estas não podem fazer parte do futebol nem da sociedade.

Não sabemos se Fernando Saúl irá voltar tão cedo a assumir as suas funções, mas este caso é um claro aviso para a forma como o futebol fora das quatro linhas é muito perigoso e venenoso. A imagem de um clube e de uma equipa podem ficar manchadas por atitudes irrefletidas como as que Fernando Saul teve.

Jorge Nuno Pinto da Costa recentemente virou-se para o universo do futebol português e apelou que “Basta!”. Eu, depois deste caso e de muitos outros que se vão sucedendo, apelo solenemente a que não se manche mais a imagem do FC Porto e do futebol português. A essência está dentro das quatro linhas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome