Anterior1 de 3Próximo

Portimonense SC e FC Porto encontraram-se em Portimão, em jogo a contar para a quinta jornada da Primeira Liga. Os algarvios ainda não tinham sentido o sabor da vitória em casa e procuravam senti-lo contra os dragões, que eram cem por cento vitoriosos em partidas entre estas duas equipas. O FC Porto partia como favorito e levou mesmo os três pontos para a Invicta, perseguindo assim o Famalicão na luta pela liderança do campeonato.

O FC Porto entrou forte, com a posse completa da bola, obrigando o Portimonense a recuar linhas. A primeira oportunidade dos dragões surgiu aos 12 minutos, com Luís Diaz, junto ao vértice esquerdo da área, a fletir para o meio e a rematar ao poste da baliza algarvia.

O FC Porto chegou à vantagem à passagem do minuto 24. Luís Diaz tocou para Otávio, que cruzou rasteiro e a bola embateu no braço de Jadson. Rui Costa assinalou grande penalidade e Alex Telles converteu, desta forma, o primeiro golo dos portistas na partida.

Dois minutos depois, Danilo falhou uma ocasião clara de golo. Corona cruzou a partir da direita depois de uma incursão de Otávio e o capitão portista, sozinho ao segundo poste, rematou com o peito, mas a bola acertou em cheio no poste esquerdo de Ricardo Ferreira.

Depois de uma primeira parte de sentido único, em cima do intervalo, num cruzamento com conta, peso e medida de Uribe, e depois de um ligeiro desvio de Marega, Zé Luís esticou-se ao segundo poste para fazer o segundo golo dos dragões.

O FC Porto chegou, assim, ao intervalo em vantagem e com um domínio confortável da partida.
O mar azul inundou Portimão, transformando o Municipal de Portimão num pequeno Estádio do Dragão
Fonte: FC Porto

As equipas voltaram dos balneários e tudo se manteve à exceção da atitude do Portimonense. Os homens de António Folha voltaram com maior determinação e mais vontade de ter bola, mas foi Marega quem teve a primeira oportunidade de golo da segunda parte. O maliano apareceu sozinho na área da formação da casa e atirou com potência para defesa de Ricardo Ferreira.

O FC Porto geria a partida de forma tranquila e chegava à baliza do Portimonense com facilidade, mas a eficácia não era a melhor arma dos dragões. Não ampliou o FC Porto, reduziu o Portimonense no primeiro lance de perigo que criou. Aylton cruzou a partir da esquerda, Dener ganhou nas alturas no coração da área e empurrou com determinação para o fundo das redes de Marchesín.

O Portimonense ganhou ímpeto com o golo e lançou-se para a frente, empatando dois minutos depois por Anzai. O lateral direito japonês fletiu para o meio e rematou com efeito para o fundo da baliza portista. Em apenas dois minutos o Portimonense empatou a partida nos dois únicos remates que fez.

Aos 86’ foi Jackson quem teve oportunidade para fazer a reviravolta no marcador. O colombiano recebeu em zona frontal, mas atirou fraco à figura de Marchesín.

O FC Porto foi para cima dos homens da casa nos últimos minutos e foi apanhado em contra pé, com Marlos Moreno a isolar-se e Alex Telles a derrubá-lo à entrada da área quando seguia para a baliza. Rui Costa assinalou fora de jogo numa primeira instância mas, com a ajuda do VAR,  reverteu a decisão e o brasileiro foi expulso.

Os homens da Invicta lançaram-se nos últimos instantes para a área algarvia e Marcano, já no fim da compensação, num pontapé de canto batido por Corona à esquerda, Marcano saltou mais alto que todos os outros e carimbou a vitória portista, levando à apoteose total dos adeptos portistas.

O FC Porto iguala assim o SL Benfica no segundo lugar, com um ponto a menos do que o FC Famalicão.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

Portimonense SC: Ricardo Ferreira; Anzai, Jadson, Rodrigo, Júnior Tavares; Lucas Fernandes(Cevallos, 72′), Pedro Sá, Rómulo (Dener, 53′); Bruno Tabata(Marlos Moreno, 64′), Jackson Martínez, Aylton Boa Morte

FC Porto: Marchesín; Corona, Pepe, Marcano, Alex Telles; Otávio (Fábio Silva, 95′), Danilo, Uribe, Luís Diaz (Nakajima, 72′); Marega, Zé Luís (Soares, 80′)

Anterior1 de 3Próximo

Comentários