Anúncio Publicitário

Com as exibições dos laterais do FC Porto na época transata, há um indício que fica claramente explícito: os azuis e brancos precisam urgentemente de um ou mais jogadores para a posição de lateral, quer para o lado esquerdo, quer para o lado direito.

Tendo em conta o que já vimos no passado com João Pinto e Bosingwa, e mais recentemente com Alex Telles e Ricardo Pereira, carecemos de laterais competentes a nível defensivos e fortes a nível ofensivo.

Precisa-se de laterais no FC Porto

FC Porto
Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

Podemos até afirmar que existe a chamada “mística” e raça em Zaidu, Manafá, Nanú ou até mesmo Carraça, no entanto o lateral portista deve ter muito mais do que isso.

Anúncio Publicitário

É crucial que o lateral que joga com as cores “azul e branca” saiba alienar de forma eficiente a capacidade defensiva à capacidade ofensiva – deve ser capaz de evitar os avanços dos adversários no seu setor e tem de ser hábil a avançar pelas extremidades do campo, criando mais alternativas de ataque.

Zaidu, Manafá, Nanú ou Carraça são jogadores que não têm competência para ser laterais do FC Porto. Claro, no futuro podem até ter, mas de momento não têm a qualidade necessária para assumir a posição.

Com as exibições de João Mário no findar da época transata, e com a exibição do jovem português no jogo frente ao Belenenses SAD no passado fim-de-semana, pudemos observar que um jogador que foi recentemente adaptado a lateral-direito, está anos-luz à frente dos laterais citados acima.

Até ao momento, é consistente a nível defensivo, cruza bem e é extremamente veloz e eficaz no drible – o que se pede a um lateral.

FC Porto
Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

Tendo em vista que a exigência competitiva interna é cada vez maior, o FC Porto tem de apostar em jogadores de qualidade que tragam garantias atuais.

Os laterais que somaram mais minutos na época passada, Manafá e Zaidu, são “curtos” para o panorama competitivo atual do FC Porto: podem até ser laterais extremamente rápidos e fulgurosos a nível ofensivo, no entanto comprometem bastante a nível defensivo.

Num cenário de Liga dos Campeões, esta debilidade defensiva fica ainda mais evidente, como podemos ver na primeira mão do jogo dos quartos-final da Liga dos Campeões da época passada frente ao Chelsea FC, onde Zaidu cometeu um erro “infantil” no primeiro golo da equipa londrina.

Com isto quero dizer que, atualmente, Manafá, Zaidu e Nanú são três bons jogadores para se ter no banco, ainda têm muitas arestas a limar. O FC Porto joga bem e ganha jogos com estes laterais? Sim, de facto. Porém, talvez com outros laterais, como os que já passaram na casa, a qualidade de jogo seria superior a nível interno e a nível europeu.

Anúncio Publicitário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome