hic

Acabou. Finalmente acabou a época desportiva 2013/14. Está na hora de nos despedirmos de Paulo Fonseca, de Abdoulaye, de Licá e de muitos outros. Adeus, não fazem falta. Perdoem-me a franqueza mas é-me imensamente difícil perceber como e onde é que surgiu a oportunidade de jogadores com tão pouca qualidade integrarem o plantel do Futebol Clube do Porto. Enfim… acabou. Venha a próxima época e não pensemos mais nisso!

Um mar de dúvidas

Julen Lopetegui. O novo treinador do FC Porto já conta com dois títulos internacionais no currículo mas a experiência à frente de uma equipa sénior e do nível do FC Porto é escassa… Mas é uma aposta de Pinto da Costa portanto vamos dar-lhe o benefício da dúvida. A verdade é que há muito para provar.

Brahimi? Durante o campeonato do mundo, o argelino fez “gato-sapato” da equipa alemã que depois veio a conquistar o troféu. As indicações são boas e parece ser a contratação mais sonante do mercado.

Anúncio Publicitário

Tello? É da escola “blaugrana”, a melhor do mundo. E isso já é um bom cartão de apresentação para um extremo que promete ter uma qualidade demasiado grande para a liga portuguesa.

Casemiro? Um pouco desconhecido mas se vem do Real Madrid só pode ser bom.

Martins Indi? O defesa-central foi outro dos jogadores que deu nas vistas no último campeonato do mundo. Forte, alto, dominador… Parece que temos um novo patrão na defesa!

Óliver Torres, Adrián, Marcano…

1
Lopetegui foi a escolha de Pinto da Costa para comandar os dragões
Fonte: Página de Facebook do FC Porto

Estamos no início da época 2014/15 e quando olho para o plantel do FC Porto, quando o comparo com os restantes plantéis da primeira liga só consigo pensar que já ganhámos. A razão diz-me para esperar, que “prognósticos só no fim do jogo”. E eu quero esperar. Mas é impossível conter esta ansiedade, esta sede de vitórias. E depois de um ano desastroso, olho para o presente e consigo finalmente… sonhar!

Faltam duas jornadas para acabar o campeonato. Só uma hecatombe poderia roubar o título ao Benfica e o FC Porto vai passar um ano sem festejar. Um ano sem festejar depois de ter prometido tanto, de tanto ter feito sonhar as hostes portistas.

E continuo a ouvir por aí que o FC Porto é a melhor equipa da Liga Portuguesa. Continuo a ouvir por aí que o FC Porto é melhor que o Benfica mas olho para a classificação e não é isso que vejo. O que é que se passou? Colinho? Foram os árbitros? Há mérito do Benfica? Há demérito dos dragões?

Ter as melhores individualidades é bom. É muito bom, é meio caminho andado para vencer. Se os jogadores são melhores, então isso vai acabar por se refletir nos resultados.

Ter o melhor coletivo também é bom. Como equipa, os onze jogadores sabem o que fazer em todos os momentos do jogo. E isso é meio caminho andado para vencer.

Ter o melhor coletivo mas não ter melhores individualidades já não é tão benéfico. Porque, embora a equipa saiba o que fazer e quando o fazer, a nível individual podem existir falhas que afastem a equipa do sucesso em alturas e momentos cruciais.

Ter as melhores individualidades mas não ter o melhor coletivo é ainda pior. Porque depende mais da inspiração individual do que do trabalho coletivo.

É bom que cada portista deixe de se iludir e se aperceba de que o FC Porto não é a melhor equipa da Liga Portuguesa. O Benfica sabe jogar entrelinhas, o FC Porto não. O Benfica sabe explorar as costas da defensiva contrária, o FC Porto só o consegue fazer quando Tello joga. O Benfica tem qualidade nas alas e tem qualidade no centro do terreno, sabendo explorar as diversas áreas do terreno. O FC Porto? Lateraliza. Bascula. Muda o flanco. O Benfica é claramente superior ao nível da transição defensiva e da transição ofensiva. Em organização, está aberta a discussão.

Não vale a pena ter as melhores individualidades se elas não encaixam no modelo ou na filosofia de jogo. Seria o mesmo que explorar os cruzamentos para a área e colocar o Rui Barros como ponta de lança para cabecear.

A melhor equipa? A melhor equipa é a que está sempre mais perto de vencer. E se há equipa que, neste momento, entre em campo à espera de vencer, essa equipa não é o Futebol Clube do Porto. Infelizmente.

Foto de capa: Página de Facebook do FC Porto

Comentários