Anterior1 de 2Próximo

fc porto cabeçalho

Na passada quinta-feira, o FC Porto comunicou à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários que exerceu a opção de compra para aquisição dos direitos desportivos de Óliver Torres ao Atlético de Madrid pelo montante de 20 milhões de euros. O médio-centro espanhol iguala assim Giannelli Imbula como o futebolista mais caro de sempre a ser contratado pelo FC Porto, tornando-se também no segundo jogador mais caro da história do futebol português (apenas atrás de Raúl Jiménez, contratado pelo SL Benfica ao Atlético de Madrid por 22 milhões de euros).

Ao longo dos últimos dias a discussão tem-se focado na relação custo-benefício deste negócio, ou seja, tem vindo a ser colocada a questão: será que a qualidade futebolística de Óliver Torres é compatível com a avultada maquia investida pelo FC Porto na aquisição do seu passe? Analisando atentamente o futebolista e aquilo que ele traz à equipa, a resposta parece clara: sim, trata-se de um investimento significativo mas com potencial de lucro futuro, tanto sob o ponto de vista desportivo como a nível económico.

Fonte: Facebook Oficial de Óliver Torres
Fonte: Facebook Oficial de Óliver Torres

Óliver é um futebolista de topo porque, tanto tecnicamente como na tomada de decisão, está ao nível dos melhores. O pequeno génio espanhol tem potencial para, com os estímulos certos, se tornar num dos melhores médios centro do mundo. Não é, efetivamente, um jogador que deslumbre pelas jogadas individuais ou pela capacidade de drible (como, por exemplo, Ricardo Quaresma); porém, roça a perfeição ao nível da compreensão do jogo e da sua dimensão coletiva, sendo ele quem liga ofensivamente todo o jogo do FC Porto.

Foto de Capa: Facebook Oficial de Óliver Torres

Anterior1 de 2Próximo

Comentários