Anterior1 de 4Próximo

Dia de muita chuva no Dr Jorge Sampaio, campo emprestado do SC Coimbrões para a receção ao FC Porto, em jogo a contar para a terceira eliminatória da Taça de Portugal. Os gaienses, para chegarem a este patamar da competição, tiveram de eliminar o SC Régua, por quatro bolas a uma, e o GD Prado por três bolas a uma. Já os dragões realizam o primeiro jogo nesta competição. Depois do aviso dado na quinta-feira pelo FC Alverca, ao eliminar o Sporting CP, o FC Porto não poderia poupar-se de cuidados nesta partida e saiu mesmo vitorioso, com uns expressivos cinco a zero sobre o SC Coimbrões e avançou, assim, para a quarta eliminatória da Taça de Portugal.

O FC Porto entrou por cima na partida e podia ter marcado por duas vezes, primeiro por Tiquinho Soares e, após insistência portista, por Otávio, que atirou para uma boa estirada de Fábio Mesquita.

À passagem dos cinco minutos, os dragões chegaram mesmo à vantagem na partida. Mbemba bombeou a bola para a área, Tiquinho tocou de cabeça e Luis Díaz, ao segundo poste, tirou um adversário do caminho e encostou para a baliza do SC Coimbrões.Bastaram dois minutos para o FC Porto dilatar a vantagem. Luis Díaz conduziu pelo meio e desmarcou o brasileiro que, na cara de Fábio Mesquita, não vacilou. Entrada forte dos homens de Sérgio Conceição, que procuraram resolver o encontro desde cedo.

O FC Porto não queria baixar a intensidade e, aos 11’ chegou ao terceiro por Mbemba. Após uma incursão pela direita de Otávio, e alguma confusão na grande área, a bola sobrou para Mbemba, que atirou para o fundo das redes da equipa gaiense. Os portistas só não chegaram ao quarto da partida aos 19’ devido a uma intervenção crucial de Diogo Portela, que impediu, em cima da linha, que a bola entrasse.

Rui Oliveira apitou para o intervalo e as equipas recolheram ao balneário com o FC Porto em vantagem por três bolas a zero, numa primeira parte com um único sentido de jogo, o da baliza de Fábio Mesquita, guarda-redes do SC Coimbrões.

A segunda parte reatou num ritmo lento. Nenhuma das equipas conseguia construir jogadas de perigoso e optavam muitas vezes por parar transições ofensivas com faltas a meio campo.

Fábio Silva tornou-se hoje no jogador mais novo de sempre a marcar pelo FC Porto
Fonte: FC Porto

Foi ao minuto 60’ que o o Coimbrões chegou, pela primeira vez, com perigo à baliza de Diogo Costa. Alex Tanque, em transição ofensiva, dribla sobre Diogo Leite e remata para fora. Primeiro sinal de perigo dado pela equipa da casa, em busca de reduzir a desvantagem.
O quarto golo do FC Porto chegou por intermédio de Luís Diaz. O colombiano foi isolado com um excelente passe de Tiquinho e não desperdiçou a oportunidade para aumentar a vantagem para quatro golos.
Por esta altura, nenhuma das equipas parecia determinada em mudar o resultado da partida. O FC Porto ia controlando a partida com relatividade e o SC Coimbrões esperava por um erro dos “dragões” para poderem sair em contra-ataque. Não conseguiram, no entanto, aproveitar as escassas oportunidades que tinham.
Ainda antes do apito final houve tempo para a estreia de Fábio Silva a marcar pela equipa principal do FC Porto. O jovem internacional português aproveitou da melhor forma uma bola “perdida” dentro da grande área do SC Coimbrões para visar a baliza de Fábio Mesquita.
O jogo terminou nuns expressivos cinco a zero a favor do FC Porto que avança na competição rainha do futebol português, deixando o SC Coimbrões pelo caminho.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

FC PORTO: Diogo Costa; Manafá, Diogo Leite, Mbemba, Saravia; Loum, Bruno Costa, Otávio (Baró 63’), Luis Díaz (Sérgio Oliveira 71’); Fábio Silva, Soares (Aboubakar 76’)

SC COIMBRÕES: Fábio Mesquita; Ricardo Pedrosa, Raúl Martins, Pedro Caeiro, Diogo Portela; Pedro Tavares (Jansen 67’),Victor Nikiema (Daniel Silva 74’), Mário Pereira, Guilherme Gomes; Ivo Lucas, Alex Gomes

Anterior1 de 4Próximo

Comentários