As ordens vindas do Dragão parecem claras e as movimentações no mercado exibem, cada vez mais, o desespero de Sérgio Conceição em contar com mais um central no plantel do FC Porto para 2021/22 – Kim Min-jae.

De relembrar que, até ao momento, há cinco jogadores para a posição: o indiscutível Pepe, o supostamente transferível Mbemba, a eterna promessa que demora a assumir Diogo Leite, Marcano, que passou quase um ano parado devido a lesão, e o mais recente contratado, Fábio Cardoso.

Chancel Mbemba foi o defesa mais utilizado na última época (participou em 43 jogos).
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Não satisfeito com os cinco citados em cima, o FC Porto está a apontar todas as balas para Kim Min-jae. Aos 24 anos, o sul-coreano quer ingressar na Europa – a vontade do jogador é conhecida e no FC Porto pode assumir um papel de destaque.

Afinal, as suas características são bem apreciadas pelo treinador, o que pode facilitar a sua integração no onze. É muito bem conhecido o jogo físico dos portistas, e na defesa são pedidos jogadores impiedosos que consigam impor o corpo no momento do um para um com os atacantes adversários.

Anúncio Publicitário

Min-jae traz uma grande capacidade de passe longo desde a defesa para o ataque, algo que vemos Pepe fazer muitas vezes para aliviar a pressão do centro do campo. Apresenta também uma grande segurança a defender no espaço, a controlar muito bem a distância a que deixa o adversário da baliza que defende.

Consegue ainda levar a bola com alguma segurança para o meio-campo contrário. Além disso, com 1,90m de altura é capaz finalizar e cortar bolas paradas, algo que tem sido o calcanhar de Aquiles deste FC Porto.

O “namoro” deverá estar muito perto de ser assumido pelos portistas, no entanto, chega um jogador que não esconde a ambição de arrancar para voos mais altos e ligas mais lucrativas.

Mas há algo de que o jogador se está a esquecer: vencer no FC Porto é um processo muito complicado, a pressão é gigante e o treinador é muito exigente, os erros não são facilmente perdoados e o onze faz-se nos treinos.

Volto a lembrar, se Kim Min-jae assinar contrato, Sérgio Conceição fica com seis jogadores para a posição de central. Veremos o FC Porto a jogar com três centrais? Não. Arrisco-me a dizer que nunca veremos o treinador a assumir regularmente uma tática com três centrais. Portanto, algum dos defesas terá que sair.

É seguro assumir que Pepe é o único central intocável, Diogo Leite é o fetiche de manutenção da administração, que se recusa a ceder o jogador, Fábio Cardoso acabou de chegar e pode ser um bom suplente, Marcano não tem mercado, e resta-nos Mbemba.

O jovem central pode ser um dos centrais a sair, com um empréstimo a ser uma possibilidade séria.
Fonte: Isabel Silva / Bola na Rede

Diga-se que é um dos centrais mais competentes da Liga e, com Pepe, faz uma dupla muito segura, mas é o único que tem mercado capaz de encher as finanças do FC Porto, que ainda não conseguiu fazer qualquer venda neste defeso. Ou veremos a administração a soltar, finalmente, Diogo Leite?

O mercado de transferências ainda será longo, certamente ainda vai agitar o Dragão. Resta-nos esperar e tentar perceber qual será a abordagem da administração para o que falta do defeso, se Kim Min-jae será jogador do FC Porto e se Mbemba ou Diogo Leite abandonam o clube.

Artigo revisto por Gonçalo Tristão Santos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome