Quando o nome de Sérgio Conceição foi anunciado como novo treinador do FC Porto não fiquei propriamente radiante, fiquei sim apreensivo. Depois de quatro anos sem o clube obter sucesso, escolher um treinador sem títulos no seu curriculum, sem experiência europeia e com uma personalidade que lhe valeu algumas saídas conturbadas por onde passou, não me pareceu ser a melhor solução. Mas estava completamente enganado!

Neste momento, considero que Sérgio Conceição já está no Top 3 dos melhores treinadores Portugueses. Onde incluo também Leonardo Jardim e Paulo Fonseca. São escolhas sempre questionáveis e baseadas na atualidade e não em currículos.

Existem vários itens para se avaliar um treinador e em todos eles, Sérgio Conceição tem demonstrado uma enorme qualidade. Ao nível da comunicação tem sido exemplar e, em Portugal, tem sido uma lufada de ar fresco, a sua frontalidade, a forma direta como não foge das questões não é muito habitual no nosso futebol, mas sem nunca deixar de passar a sua mensagem e deixar os seus “recados”. A forma como “controla” o balneário é outro aspeto que chama atenção. Sendo sempre extremamente exigente, não permitindo qualquer ato de indisciplina ou menor profissionalismo mas, ao mesmo tempo, estando sempre muito próximo dos jogadores é algo que faz diferença na gestão de um grupo.

Sérgio Conceição é hoje um dos melhores treinadores Portugueses
Fonte: FC Porto

Sérgio Conceição não veio da parte académica, a sua grande formação foi ser um jogador de top mundial. Mas não é por isso que não procura constantemente a busca do conhecimento. O treinador portista não descura nenhuma componente que possa ajudar no rendimento individual e coletivo da sua equipa. Quer seja na área do coaching, da recuperação física, na análise dos adversários, Sérgio Conceição e a sua magnifica equipa técnica trabalha ao nível dos melhores dos melhores treinadores do mundo.

A qualidade de jogo apresentada, a forma como potencia o rendimento individual dos jogadores, a variabilidade tática da equipa, a gestão dos momentos de forma dos jogadores, o magnifico trabalho nas bolas paradas são alguns de muitos exemplos da qualidade de trabalho do treinador portista e da sua equipa técnica. A diferença em Portugal para os adversários é muito grande, neste momento este FC Porto e Sérgio Conceição são de outro patamar.

Foto de Capa: FC Porto

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários