Depois desta pausa para as seleções, onde vários jogadores do plantel do FC Porto estão inseridos, é tempo de começar a época “a sério”.

Sem querer desmerecer a competição até à data, é a partir da próxima semana que o calendário fica mais apertado e surge a necessidade de gerir o plantel.

Entre Campeonato, Taça de Portugal, Taça da Liga e Liga dos Campeões os dias de descanso são cortados em metade. Surge assim a necessidade de uma rotação mais constante.

Quanto às competições em que os dragões estão envolvidos, à partida, os objetivos estarão bem traçados. Nem poderia ser diferente, pois o planeamento de uma época de forma organizada traz aos jogadores uma maior motivação e capacidade de foco.

Deveremos, portanto, enquanto adeptos debruçarmo-nos sobres esses mesmos objetivos e perceber a posição do clube.

Anúncio Publicitário

Na Primeira Liga, o objetivo é garantir o primeiro lugar cedo na época para conseguir gerir eventuais adversidades que possam fazer a equipa perder pontos.

FC Porto objetivos
O técnico português procura o terceiro título em cinco anos no clube, tendo nunca conseguido conquistar o troféu em anos consecutivos.
Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

Se o elenco conseguir vencer a competição, será a terceira vez na era Conceição e consequentemente a 30.ª vez em que o FC Porto se torna dono e senhor do futebol português.

Evitar a dramatização constante de atividades extra-futebol deve ser um objetivo não só para os dragões como também para todos os intervenientes do desporto.

Passaremos, então, para as restantes competições internas, estas que são uma prova ao desempenho de todos os atletas do elenco portista.

É uma forma de oferecer minutos de jogo aos jogadores que carecem de minutos no campeonato.

Ainda assim, a intenção deve ser a mesma de sempre, dominar e vencer a Taça de Portugal – posteriormente conquistar a Supertaça Cândido de Oliveira – e tratar daquele que tem sido o calcanhar de Aquiles do FC Porto, a Taça da Liga.

Apesar de alguma descredibilização da competição por parte da massa adepta, é o único “caneco” que falta no museu. Este é o ano em que o clube pode mudar o enguiço e trazer a taça para o Dragão.

Traçados os objetivos para as competições nacionais, é momento de encarar olhos nos olhos a Europa, neste caso, a Liga dos Campeões.

Quis a sorte ou o azar relegar o FC Porto para o grupo B, equivalente a um total de 15 troféus erguidos por apenas três dessas equipas.

AC Milan, Liverpool FC e Club Atlético de Madrid, completam o grupo da morte, onde os portistas são teoricamente os alvos mais “fáceis”.

Compete a este elenco chocar, mais uma vez, o velho continente e chegar aos oitavos-de-final.

A tarefa é complicada, os adeptos vão fartar-se de roer as unhas, mas, enquanto existir a chance, devemos acreditar que é possível. Falhando o objetivo inicial é crucial para o clube a passagem para a Liga Europa.

Estas são apenas algumas suposições do que poderá ser a época 2021/22 para o FC Porto. Veremos se é possível atingir todos os objetivos e consequentemente ter sucesso ou se será uma época de falhanços.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome