O mercado de transferências abriu oficialmente no dia um deste mês e o FC Porto esteve ativo na primeira semana da nova época, semana esta em que, no Olival, se iniciaram os trabalhos de pré-temporada.

Na baliza, as dúvidas subsistem. Depois de Greif ter sido apontado como possível reforço dos dragões, o FC Porto, através do programa ” Mercado” no canal do clube, veio desmentir o interesse azul e branco no guardião eslovaco. O foco voltou-se, ao que tudo indica, para Rulli, guarda-redes argentino da Real Sociedad, mas, até à data, não foram relatados avanços entre as duas partes.

Pode haver um regresso para a defesa portista. Marcano, depois de um ano infeliz na Roma, pode regressar à Invicta. Ainda no eixo central, o Nantes, de França, está interessado em Chidozie e o FC Porto estará disposto a negociar com os franceses o passe do nigeriano.

Luís Diaz tem tudo acordado com o FC Porto e chega terça-feira ao Dragão
Fonte: Facebook Luís Diaz

Sem novidades no setor médio do terreno, o foco da semana está no último terço. O FC Porto contratou Zé Luís ao Spartak de Moscovo, aquele que era um alvo preferencial de Sérgio Conceição. O novo “20” dos dragões tem contrato até 2023 e, inclusive, já treinou e participou no jogo de treino, que os portistas venceram por seis bolas a zero, frente ao Recreativo de Águeda. No mesmo dia, foi concedido o desejo à maioria dos adeptos portistas, com a contratação de Shoya Nakajima. O japonês, que se destacou no Portimonense e atuava, atualmente, no Al-Duhail, do Catar, foi contratado por 12 milhões de euros, referentes a 50% do passe do nipónico, e vai vestir a camisola 8 dos dragões, que pertencia a Brahimi. Ainda na porta de entrada está Luís Diaz, extremo colombiano que chega na próxima terça-feira ao Dragão e, segundo o que é relatado pela imprensa, assinou um contrato até 2024, em que o FC Porto desembolsou sete milhões de euros por 80% do passe do jogador, ex-Junior Barranquilla.

Ainda no ataque, mas de saída, podem estar Vincent Aboubakar e Tiquinho Soares. O avançado camaronês recebeu propostas de empréstimo da Turquia, as quais o FC Porto recusou, alegando que o jogador só sai por uma verba a rondar os 25 milhões de euros. Já o brasileiro foi, mais uma vez, assediado por clubes chineses, aos quais os portistas indicaram que o brasileiro só sai por 30 milhões de euros.

Assim foi a movimentada primeira semana de julho para o FC Porto, que volta já aos trabalhos nesta segunda-feira.

Foto de Capa: FC Porto

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários