fc porto cabeçalho

Fim de semana calmo nas hostes portistas. Calmo até de mais, pois o FC Porto não pode contar com 13 jogadores internacionais que estão ausentes, derivado aos compromissos que têm com as suas respetivas seleções. Os dragões são o clube que mais jogadores dispensou para as seleções em Portugal, são eles Danilo, Ruben Neves, André Silva, José Sá (Portugal), Layún, Corona, Herrera (México), Casillas (Espanha), Maxi (Uruguai), Aboubakar (Camarões), Suk (Coreia do Sul), Brahimi (Argélia) e Marega (Mali). Apesar de ser um grande motivo de orgulho para todos os adeptos ver que os seus artistas são cada vez mais valorizados, não se pode esquecer, que sem eles no Olival não se constrói uma equipa mais forte, nem rotinas de trabalho de equipa.

Deste grupo extenso de internacionais o que nos salta mais à vista é o incansável Danilo Pereira. O médio defensivo nascido na Guiné-Bissau, tem sido um dos rostos mais afirmados no que diz respeito à pobre época que o FC Porto está a protagonizar. A sua atitude determinada e lutadora faz com que os aficionados se identifiquem com as as suas exibições, muitas vezes, faz recordar jogadores como Fernando, Guarin ou até mesmo Costinha.

Alto, fugaz e forte tanto no jogo aéreo como na qualidade de passe, aponta nesta primeira época de dragão ao peito 4 golos em 37 jogos. É um dos indiscutíveis de José Peseiro, e leva já 2879 minutos jogados em todas as competições com os azuis e brancos. Danilo tem-se tornado no motor dos dragões, se ainda existe qualquer tipo de esperança na conquista do campeonato, muito se deve a este empenhado atleta, que nunca atira a toalha ao chão e disputa cada lance como se fosse o último. É caso para dizer, se todos os jogadores do FC Porto tivessem metade da determinação e da excelência de Danilo, a equipa não estava no lugar onde está e não sofria tantas chicotadas psicológicas.

Aos poucos vai convencendo o selecionador nacional Fernando Santos, com a sua presença no Europeu deste ano quase garantida, apenas lhe falta confirmar de forma inequívoca um lugar no onze de Portugal. Finalista vencido em 2011 do mundial de sub-20, estreou-se na seleção AA pela mão de Fernando Santos num amigável frente a Cabo Verde. A partir daí, tem mais 7 jogos, sendo que nos 3 jogos oficiais que disputou foi sempre titular e a nossa seleção saiu sempre vitoriosa. Há que ter em conta este tipo de fatores se realmente queremos ir longe neste campeonato da Europa.

Danilo é presença assídua na seleção Fonte: Instagram Oficial de Danilo Pereira
Danilo é presença assídua na seleção
Fonte: Instagram Oficial de Danilo Pereira

Danilo projecta-se como um jogador polivalente, pois tanto pode servir a equipa das quinas, actuando como defesa central ou médio defensivo. Habituado a terrenos mais recuados, também se projeta bem no ataque graças à sua larga dimensão física e ao seu bom remate. Para concluir é provavelmente o jogador mais completo no meio campo português. Com a concorrência feroz com William Carvalho, o portista tem levado a melhor no que toca à opinião pública, não menosprezando o médio do Sporting, Danilo encontra-se na plenitude das suas capacidades físicas e exibicionais e apresenta um muito melhor rendimento que o seu concorrente.

A expectativa é grande para ver quais são os últimos 23 escolhidos pelo selecionador nacional. A decisão nunca agrada a todos, mas o que inquestionável é a presença de Danilo Pereira no lote final. Acarinhado pelos benfiquistas, respeito por sportinguistas e venerado pelos portistas, o senhor quarenta milhões idealiza-se como o verdadeiro titular da posição 6 no miolo da seleção portuguesa.

 Foto de capa: FC Porto

Comentários