Mais um ano na Liga dos Campeões e a história ditou que o FC Porto regressasse a um palco que não é propriamente o paraíso das vitórias portistas. Falo, claro está, de Inglaterra.

Na passada sexta-feira, 19 de março, o sorteio para os quartos de final da Liga Milionária ditou que o Chelsea FC iria ser o alvo a abater para os dragões poderem sonhar com as meias-finais. Um dos dados de maior relevo é que se trata de um clube londrino, e Londres é nada mais que a capital de Inglaterra. Mas porquê esta preocupação toda com os ingleses? Porque nos 21 jogos que o FC Porto jogou em Inglaterra não venceu nenhum. Sim, nenhum mesmo.

É verdade que as Terras de Sua Majestade trazem aos portistas memórias como o célebre golo de Costinha ao Manchester United FC, mas saborear uma vitória é algo que os adeptos do FC Porto não sabem o que é em Inglaterra. Das últimas deslocações a solo inglês podemos recordar-nos da derrota frente ao Manchester City FC na fase de grupos deste ano, das duas derrotas frente ao Liverpool FC e de uma frente ao Leicester City FC quando Sérgio Conceição ainda não era treinador do FC Porto.

Olhando agora para os possíveis adversários do FC Porto nestes quartos de final, tínhamos o Real Madrid CF, Liverpool FC, Manchester City FC, Borussia Dortmund, FC Bayern de Munique, Paris Saint-Germain FC e o Chelsea. Na minha opinião, o FC Porto não pode de maneira nenhuma reclamar deste sorteio. Saiu, na minha opinião, o tubarão que teoricamente é menos feroz de todo este lote. Claro que estamos a falar de uma equipa que recentemente trocou de treinador e está bem classificado na Liga Inglesa, mas se compararmos com um Real Madrid CF em crise mas habituadíssimo a estas andanças, a um Liverpool FC que os portistas nem querem ouvir falar, a um Manchester City FC em altas, a um Borussia Dortmund cheio de “forças da natureza”, a um FC Bayern de Munique detentor do troféu, e a um Paris Saint- Germain FC recheado de estrelas…

Anúncio Publicitário

O maior senão é, como já referi e volto a reiterar, tratar-se de uma equipa inglesa, sendo que o FC Porto não tem uma história nada favorável com estas equipas.

A verdade é que já estamos numa fase muito adiantada da competição e escolher o melhor adversário é sempre algo que se torna impossível de fazer. A partir desta fase começamos a ver os verdadeiros candidatos à vitória final e o FC Porto já tem um grande mérito e orgulho por ter chegado onde chegou. Se me perguntarem se acho que é mais possível ver o FC Porto a eliminar o Chelsea FC do que eliminar todos os outros possíveis adversários que podiam ter calhado? Acredito que sim, mas calma…

Digo calma porque não quero de todo subestimar o Chelsea FC. É claramente favorito na eliminatória e tem uma estrutura muito mais forte que a equipa de Sérgio Conceição.

sérgio terá que quebrar maldição da Inglaterra
Fonte: Diogo Cardoso/Bola na Rede

Estamos a falar do 4º classificado da Liga Inglesa apenas atrás do Manchester City FC, Manchester United FC e Leicester FC. Apesar de as coisas não terem corrido bem a Frank Lampard, Thomas Tuchel parece estar a conseguir fazer renascer os Blues.

Para além de toda a história do Chelsea FC e dos mais recentes resultados, temos de falar do plantel. Nomes como Timo Werner, Kanté, Havertz, Pulisic, Giroud e Thiago Silva são um autêntico perigo para as pretensões azuis e brancas na eliminatória.

A luta acérrima pela glória das meias-finais vai-se iniciar dia 7 de abril e, tal como contra a Juventus FC, o FC Porto vai ter de pensar na lógica do 11 para 11, mas a comer a relva para poder sonhar com ser um dos quatro melhores do velho continente. Podia ter saído bem pior no sorteio, mas nesta fase não há facilitismos e Inglaterra é sempre um pesadelo.

A história do FC Porto é feita de muitos borregos que já foram abatidos, mas este é daqueles bem grandes que custa a matar. Veremos se é no 22.º voo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome