Anúncio Publicitário

Cabeçalho Futebol NacionalEncerrando a temporada 2016/2017, Boavista e Benfica encontraram-se para uma partida a contar para a Jornada 34 da Liga NOS, que teve lugar no Estádio do Bessa Século XXI e contou com a arbitragem de Nuno Almeida.

Por um lado, as panteras atingiram a melhor classificação da década, ocupando, independentemente do resultado do jogo, o nono posto da tabela classificativa. Por outro, as águias, que se sagraram campeãs na última jornada diante do Vitória de Guimarães, pretendiam dar minutos a jogadores como Paulo Lopes, Kalaica, Hermes e Pedro Pereira.

Após um início pautado por um equilíbrio entre ambas as formações, as distrações posicionais da defensiva encarnada possibilitaram um ascendente ofensivo dos axadrezados. Num dos lances de ataque, aos 15 minutos, Fábio Espinho, após um passe extraordinário de Iuri Medeiros, conduziu o esférico pela lateral direita, cruzando para Renato Santos que, confortavelmente, inaugurou o marcador. Ao minuto 28, Iuri Medeiros, na cobrança de um livre direto algo distante, tentou surpreender Júlio César. Contudo, o esférico sobrevoou ligeiramente a baliza.

Anúncio Publicitário

Os pupilos de Rui Vitória erraram um número incontável de passes no último terço do terreno e o Boavista, assumindo a tranquilidade decorrente da vantagem, aproveitava a tentativa de contragolpe. No período de compensação, Iuri Medeiros tentou novamente ampliar a vantagem, mas a bola voltou a subir em demasia.

No recomeço da partida, o Benfica entrou melhor, porém, o Boavista aproveitou inteligentemente os sucessivos erros defensivos da equipa visitante. Foi assim que, aos 52 minutos, Iuri Medeiros isolou Schembri que não teve dificuldades em bater o guardião das águias. Numa recuperação de bola de Rafa, ao minuto 71, que percorreu o corredor central, Mitroglou, na cara de Vágner, não perdoou e reduziu o marcador. Aos 78 minutos, os axadrezados estiveram próximos de sentenciar o jogo, mas o disparo de Iuri Medeiros embateu em Lisandro López e não tomou o caminho da baliza.

Já com Paulo Lopes em campo, Iuri voltou a tentar de livre, no entanto, o esférico saiu à malha lateral. Segundos antes da compensação, Kalaica, na sequência de um canto cobrado por Zivkovic, fixou inesperadamente o empate com um potente cabeceamento.

Anúncio Publicitário