ÚLTIMA HORA:

CD Santa Clara 2-2 CD Tondela: A eficácia das substituições

A CRÓNICA: QUANDO TUDO PARECIA RESOLVIDO, APARECEU BOSELLI

O Estádio de S. Miguel abriu portas para a 18ª Jornada da Primeira Liga, onde o CD Santa Clara e o CD Tondela disputaram os 3 pontos desta ronda. O CD Santa Clara procurava mais um vitória, esta já com o seu novo treinador, Mário Silva, para mostrar que depois da tempestade de mudanças, vem sempre a bonança e os bons resultados. O CD Tondela também procurava conquistar os três pontos para servir de balão de oxigénio e subir, assim, na tabela classificativa. Será o “mata-mata” direto da tabela classificativa.

A primeira parte começava com um Santa Clara a pressionar bem e a mostrar uma maior superioridade na partida. Logo nos momentos iniciais, Cryzan tentou a sua sorte num ‘1×1’, mas sem efeito. Apesar de estar por cima, algumas falhas defensivas acabam por permitir ao Tondela chegar com maior facilidade à zona de perigo da equipa da casa. O Tondela continuava a crescer na partida.

Aos 23 minutos, os açorianos mostravam a sua ambição ao aproveitar o pontapé em profundidade de Marco Pereira, que colocou a bola em Cryzan e este aproveitou o momento para passar a Rui Costa, que atirou a redondinha para o fundo das redes. Estava aberto o marcador.

Após o golo, o jogo acabaria por fica mais partido e centrado a meio campo. A equipa da casa ainda tentou recuperar a superioridade, mas a pressão do Tondela fazia efeito, ainda que não por muito tempo. Aos 40 minutos, num lance combinado, Rui Costa conquistou a bola, passou para Lincoln e este assistiu para Ricardinho, o mágico 98 do Santa Clara, que apanhou a frente do lance e fez o segundo golo da partida.

Soava o apito inicial para a segunda parte e tínhamos de um lado o Tondela amorfo e pouco agressivo e do outro um Santa Clara recarregado, a conseguir ganhar as frentes de ataque. Cryzan bem mostrava isso mesmo, ao ganhar o lance e a cabecear ao lado da baliza de Trigueira. Rui Costa também tentaria a sua sorte e, com o pé quente, de fora da área, rematou, mas o guardião tondelense defendeu de forma exímia. Aos 76 minutos, num lance caricato, Bebeto assistiu para Boselli e este colocou a bola nas redes. O lance ainda foi analisado pelo VAR, que só alguns minutos depois confirmou o golo.

Após o golo, a partida ganhou outra dinâmica. O Tondela como que acordou à procura de oportunidades e esta estava mesmo “ao virar da esquina”. Através de um cruzamento da direita, Boselli acertou e fez o golo do empate.

Terminava a partida e sem dúvida que o empate soube a muito pouco para a equipa da casa, que esteve por cima da partida durante 75 minutos. Já o Tondela, sai dos Açores mais animado por conseguir o que parecia impossível e, assim, arrecadar mais um ponto.

 

A FIGURA

Boselli – Entrou e marcou. Foi uma importante substituição na equipa do Tondela. Esteve sempre presente em vários momentos fulcrais da partida e conseguiu igualar o marcador para a sua equipa. Sem dúvida que a substituição foi eficaz.

 

O FORA DE JOGO

A reação amorfa aos golos – O CD Santa Clara foi, sem dúvida, superior ao longo da partida. Deixou escapar a superioridade no marcador e acabou por não reagir com a mesma intensidade que se verificou ao longo da partida. Tinha tudo para ser um jogo com final feliz, mas não foi bem assim.

 

ANÁLISE TÁTICA – CD SANTA CLARA

O 11 inicial da equipa açoriana sofreu algumas alterações em comparação com o da última partida. O recém chegado Mister Mário Silva apostou,  em frente a Marco Pereira, numa linha de 4 com Mansur, Mikel, João Afonso e Pierre Sagna. Anderson Carvalho e Morita a meio para criar mais linhas de passe. Ricardinho na direita para dar uma maior velocidade à equipa, Lincoln e Cryzan para progredir no terreno e, por fim, Rui Costa conhecido como sendo um jogador de pé quente para momentos decisivos.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Marco Pereira (6)

Mansur (5)

Mikel (6)

João Afonso (6)

Pierre Sagna (5)

Anderson Carvalho (6)

Morita (6)

Ricardinho (6)

Lincoln (6)

Cryzan (6)

Rui Costa (6)

SUBS UTILIZADOS

Luiz Phylipe (4)

Júlio Romão (4)

Paulo Henrique (-)

 

 ANÁLISE TÁTICA – CD TONDELA

A turma de Pako Ayestarán alinhou-se com o esquema tático 4-3-3. Na primeira parte mostrou-se mais amorfa e sem grande agressividade. Já na segunda parte as substituições foram fulcrais. Ao jogar com dois médios centro, Boselli entre linhas ajudou a encurtar as distâncias e a ter mais posse para procurar o golo. A entrada de Quaresma foi também importante para que os centrais saíssem com bola.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Trigueira (8)

Tiago Almeida (6)

Manu Hernando (5)

Sagnan (4)

Neto Borges (6)

Pedro Augusto (6)

Ricardo Alves (6)

Bebeto (6)

Dantas (5)

Salvador (5)

Dadashov (5)

SUBS UTILIZADOS

Telmo Arcanjo (5)

Boseli (7)

Daniel Dos Anjos (5)

Eduardo Quaresma (5)

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

CD SANTA CLARA

BnR: Jogo seguro e confiante do Santa Clara mas o Tondela acabou por levar a melhor. O que acha que falhou para que o resultado virar assim tão rápido ?

Mário Silva: Tivemos domínio e a vencer com justiça face ao que produzimos. Entramos bem na segunda parte, controlamos o jogo e tivemos oportunidades de golo, rematamos. Agora a equipa tem de reagir aos golos e resolver a parte emocional. Ter foco e melhorar as oportunidades.

 

CD TONDELA

BnR: Num jogo em que parecia estar resolvido as substituições trouxeram outra dinâmica à partida. Acha que se tivessem sido feitas mais cedo resultado poderia ser outro?

Pako Ayestarán: Nunca se sabe. As trocas ajudaram e tiveram esse resultado. Não conseguimos mais cedo mas foi um resultado justo e a entrada desses jogadores ajudaram-nos a mudar esse rumo. A justiça do jogo foram os golos.

Componente 5 – 1 (1)

A Raquel vem dos Açores, do paraíso no meio do Oceano Atlântico. Está a concluir a licenciatura em Estudos Portugueses e Ingleses. Guarda os clássicos da literatura, a Vogue e os jornais desportivos na mesma prateleira.                                                                                                                                                 A Raquel escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

A Raquel vem dos Açores, do paraíso no meio do Oceano Atlântico. Está a concluir a licenciatura em Estudos Portugueses e Ingleses. Guarda os clássicos da literatura, a Vogue e os jornais desportivos na mesma prateleira.                                                                                                                                                 A Raquel escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA

  • 00DIAS
  • 00HORAS
  • 00MINUTOS
  • 00SEGUNDOS
FC PORTO x ESTORIL PRAIA
SPORTING CP x SANTA CLARA
PAÇOS FERREIRA x SL BENFICA