CD Santa Clara 3-1 Estoril Praia SAD: Juntou-se a fome de golo à vontade de vencer

    - Advertisement -

    A CRÓNICA: SANTA CLARA BATE ESTORIL NA DESPEDIDA RUMO AO MUNDIAL

    As portas do Estádio de S. Miguel abriram-se, nesta segunda-feira chuvosa, para a 13.ª jornada da Primeira Liga, entre CD Santa Clara e GD Estoril Praia. A equipa da casa procurava manter a boa tendência de pontuar, após o empate frente ao GD Chaves. Já a equipa da linha, procurava arrecadar os três pontos, após a dolorosa derrota frente ao SL Benfica. Uma disputa interessante antes da pausa para o Mundial.

    A primeira parte começava com um Estoril mais presente na partida. O Santa Clara ainda procurava aproveitar algumas falhas para construir jogo, mas sem grandes oportunidades de progredir no terreno. Essa superioridade foi refletida aos 17 minutos, quando, depois de uma receção, Tiago Gouveia cruzou para Lea Siliki, que colocou a “redondinha” no fundo das redes, fazendo o primeiro golo da partida.

    Após o golo, os bravos açorianos começaram a aparecer mais na partida. Quando com posse, procuravam aproveitar os espaços de forma a chegar mais facilmente à baliza da equipa da linha. A oportunidade de resposta ao golo chegou aos 21 minutos, depois de um livre, quando Boateng tentou rematar, mas a bola acabou por bater num jogador do Estoril, com Christian Tassano a fazer na sequência o golo do empate.

    Aos 41 minutos, o Estoril, através de Tiago Gouveia, tentou colocar a bola na área, mas o guarda-redes da equipa açoriana, Gabriel, conseguiu segurar a bola, com algum esforço. Momentos depois, aos 42 minutos, depois de um cruzamento desenhado por Bruno Almeida, Babi, que esperava ansiosamente pela bola, fez o segundo golo da partida, deixando o Santa Clara por cima do jogo.

    Na segunda parte, os vermelhos e brancos mostraram-se mais agressivos, sendo que o Estoril Praia ainda tentava aparecer e manter a posse. Após algumas tentativas, foi ao minuto 70, depois de um lance de bola parada batido pelo bravo Bruno Almeida, que Boateng cabeceou para a baliza de Dani Figueira e fez o terceiro golo da partida.

    O apagado Estoril Praia assim se manteve grande parte da segunda parte. O jogo acabaria por trazer à tona um Santa Clara com posse, a ficar por cima da partida e com maior facilidade a chegar à baliza adversária.

    A agressividade continuaria até ao apito final, onde o Santa Clara sairia com uma grande vitória e com os três pontos para somar à tabela classificativa. Assim, o Santa Clara sobe para o 14º lugar, com 13 pontos, e o Estoril Praia mantém-se com 16 pontos, em 12.º lugar.

     

    A FIGURA

    Boateng Santa Clara
    Fonte: Cláudia Figueiredo/Bola na Rede

    Boateng – O central dos encarnados voltou a marcar na Primeira Liga. Se no plano ofensivo foi fundamental para somar três pontos, no plano defensivo foi também importante, através do uso da sua impetuosidade e agressividade, no bom sentido do termo.

     

    O FORA DE JOGO

    Estoril Praia SAD
    Fonte: Zito Delgado / Bola na Rede
    Erison – O avançado brasileiro esteve ausente da partida. Acrescentou pouco ao jogo ofensivo dos “canarinhos”, ficando aquém das expectativas e sem conseguir colocar o seu nome na lista de marcadores.

     

    ANÁLISE TÁTICA – CD SANTA CLARA

    O Santa Clara alinhou com o esquema táctico 4-2-3-1. Mário Silva fez alinhar o onze mais utilizado, retirando Tagawa por Babi. Gabriel voltou a merecer a confiança na baliza, Sagna jogou na lateral direita, Boateng e Tassano atuaram no eixo central e Quintilla na esquerda. Adriano e Bobsin jogaram num duplo pivot defensivo, com Bruno Almeida à sua frente a assumir a batuta do jogo ofensivo. Gabriel Silva jogou pela esquerda e Ricardinho pela direita. Babi foi o homem mais adiantado.

    11 INICIAL E PONTUAÇÕES

    Gabriel Batista (6)

    Quintilla (4)

    Boateng (4)

    Ricardinho (3)

    Cristian Tassano (5)

    Bruno Almeida (6)

    Adriano (3)

    Matheus Babi (5)

    Gabriel Silva (4)

    Bobsin (4)

    Pierre Sagna (5)

    SUBS UTILIZADOS

    Anderson Carvalho (3)

    Tagawa (3)

    Rodrigo Valente (3)

    Andrezinho (4)

    Rildo (-)

     

    ANÁLISE TÁTICA – ESTORIL PRAIA SAD

    O Estoril Praia alinhou com o esquema táctico 4-2-3-1. Veríssimo efetuou algumas alterações em relação ao onze que atuou diante do SL Benfica. Daniel Figueira foi o guardião das redes estorilistas, Tiago Santos jogou na lateral direita, Tiago Araújo jogou na esquerda. Mexer e Vital fizeram dupla na defesa. Rosier e Ndiaye atuaram no miolo, com João Carvalho a pisar posições mais adiantadas. Na frente, Tiago Gouveia e Siliki deram velocidade nas alas e Erison jogou como homem mais adiantado dos comandados por Nélson Veríssimo.

    11 INICIAL E PONTUAÇÕES

    Dani Figueira (2)

     Vital (3)

    João Carvalho (3)

    Tiago Gouveia (6)

    Ndiaye (4)

    Rosier (3)

    Mexer (4)

    Tiago Santos (3)

    Tiago Araújo (5)

    Erison (3)

    Lea Siliki (3)

    SUBS UTILIZADOS

    Rodrigo Martins (3)

    Alejandro Marques (3)

    Sérgio Andrade (4)

    Shaquil Delos (-)

    Gilson Tavares (-)

     

    BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

    CD SANTA CLARA

    BnR: Foi esta vitória importante antes da pausa para o Mundial?

    Mário Silva: Sim. Mostrámos que a nossa equipa estava emocionalmente estável. Sofremos um golo num jogo que precisávamos de ganhar. Na primeira parte, não conseguimos ter muita qualidade. O Estoril tinha qualidade e queria ter bola e isso acabou por dificultar o que queríamos fazer, controlar o jogo com bola. A vitória foi importante e a forma como aconteceu também.  Hoje tivemos mérito. Foi um jogo difícil e as condições não eram fáceis, mas conseguimos.

     

    ESTORIL PRAIA SAD

    BnR: O Estoril entrou bem na partida, no entanto não consegui manter-se assim. O que aconteceu para o jogo não correr tão bem?

    Nélson Veríssimo: Entrámos bem no jogo e daí conseguimos ter alguma vantagem. Depois, o Santa Clara consegue o empate numa bola parada e vai com vantagem para o intervalo, num lance em que estivemos muito mal. Não tivemos a concentração que devíamos ter tido para impedir a saída do Santa Clara. Ao intervalo tentámos corrigir alguns posicionamentos. Queríamos fazer golo na segunda parte, devíamos ter dado outra resposta. Corremos mais com o coração do que com a razão, mas tivemos mérito pelo que conseguimos fazer.

    - Advertisement -
    spot_img

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Raquel Roque
    Raquel Roquehttp://www.bolanarede.pt
    A Raquel vem dos Açores, do paraíso no meio do Oceano Atlântico. Está a concluir a licenciatura em Estudos Portugueses e Ingleses. Guarda os clássicos da literatura, a Vogue e os jornais desportivos na mesma prateleira.                                                                                                                                                 A Raquel escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.
    Bola na Rede