logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

SC Braga 1-1 GD Estoril-Praia: Em campo minado, sambar é o aconselhado

Cabeçalho Futebol Nacional

No fecho da jornada vinte do campeonato português, Sporting de Braga e Estoril Praia empataram a um golo no estádio municipal de Braga. Os autores dos golos foram Kléber para o lado visitante aos  trinta e cinco minutos e Rosic para o Braga aos cinquenta e quatro. Com este resultado, o Braga não aproveitou a derrota do Sporting frente ao Futebol Clube do Porto para ascender ao terceiro lugar. Já o Estoril, soma mais um ponto num terreno difícil, mantendo-se a dois do penúltimo posto. Relativamente às alterações mais evidentes nos onzes, destaque para Licá, que reforçou o plantel estorilista neste mercado de inverno por forma a equilibrar e dar mais competitividade ao grupo. Do lado arsenalista, a entrada directa de Alan e Ricardo Ferreira são as novidades. Este último volta de lesão e que seja para agarrar o posto de uma vez por todas.

Iniciava o jogo no municipal de Braga com uma oportunidade à boca da baliza por parte de Rodrigo Battaglia. O argentino viu bem o espaço nas costas da defesa e a cruzamento de Alan quase levantou o estádio aos cinco minutos. Não acertou no alvo apesar da proximidade. A resposta canarinha seguiu-se com algumas incursões pelas linhas e pressão nas zonas perigosas, obrigando o Braga a recuar no terreno. Não criou grande perigo em espaços de finalização, mas através de uma bola parada aos dezoito minutos quase fazia um grande golo. O Braga jogava a um ritmo lento e sem grande discernimento lá na frente, mas ainda assim viria a tentar chegar ao golo através de Stojiljkovic numa jogada de insistência e alguma atrapalhação. De seguida, Pedro Santos tentou um cabeceamento, mas saiu fraco e frouxo onde só faltaram formigas a flutuar… Em baixo, mas não desarma em fazer das suas.

Não marcou o Braga; marcou o Estoril. Jogada rápida pelo lado direito, onde Licá cruza de forma perfeita para a cabeça de Kléber. Estava inaugurado o marcador com uma testada do brasileiro a fuzilar as redes da baliza de Marafona. Trinta e quatro minuto de jogo decorridos e o Estoril vencia por uma bola a zero. Aos quarenta minutos uma bomba de Kléber fez Marafona esticar-se todo para fazer uma boa defesa. Em cima do tempo de descanso fica por assinalar uma grande penalidade a favor do Braga. Rui Fonte tenta cruzar e Gonçalo Brandão cortar. Conseguiu levar a melhor o defesa mas com o membro proibido. Vasco Santos não viu o que cerca de cinco mil pessoas viram. «Com esta chuva vamos é para os balneários!» Quarenta e sete minutos depois é dado o apito para assentar ideias.

A segunda parte começava com o Braga a assumir o jogo e a tentar materializar em golos as oportunidades que até então havia criado. Na cobrança de um pontapé de canto por Pedro Santos, Rosic faz golo à cabeçada e chega também ele a atravessar a linha de golo. Golpe de crânio que valeu por dois mas só contou por um… Estava então tudo empatado. O Braga mostrava que jogava em casa e continuava a carregar o Estoril. Alan encontra Rui Fonte na área, e este, Moreira pelo caminho. Prevalecia o um igual. Entretanto, um jogador do Estoril calcou uma mina… Pausa para perceber quem tinha posto lá tal coisa… Aos sessenta e dois minutos, os canarinhos tentam responder através de nova bola parada. Passou longe, mas perto para quem vivia intensamente jogo. Simão quis entrar na discussão e lançou Cartabia, o mais recente reforço dos bracarenses, na esperança de tirar um coelho da cartola. O argentino quase fazia moça numa jogada individual deliciosa, em que a defesa do Estoril ficou a beber o Mojito na tal praia…

Nos últimos vinte minutos da partida, uma oportunidade de Rui Fonte na cara do golo surge a cruzamento de Stojiljkovic, onde Moreira faz uma enorme defesa com o seu equipamento XXL. Entretanto, uma nova mina é encontrada perto da linha de meio campo… Kléber apelou por assistência e assim foi. Vasco Santos pediu para se desarmarem todas as bombas para se poder retomar a partida. «É chuva, frio, minas, mãos… Alguém ajude o Vasco!» Assim sendo, são quatro os minutos de compensação. Já em tempo de descontos, Baiano tenta rematar colocado pelo meio da praia mas alguém soube cortar a bola perto da linha de golo. Terminou empatado o encontro entre Braga e Estoril com um ponto para cada lado. Com este resultado, a tabela mantém-se intacta e inalterável. Bem sambou entre minas o Braga mas não deu Carnaval.

 

Foto de Capa: Sporting Clube de Braga

Artigo de opinião de Pedro Nuno Sousa e Jorge Fernandes

O Bola na Rede é um órgão de comunicação social desportivo. Foi fundado a 28 de outubro de 2010 e hoje é um dos sites de referência em Portugal.

O Bola na Rede é um órgão de comunicação social desportivo. Foi fundado a 28 de outubro de 2010 e hoje é um dos sites de referência em Portugal.

FC PORTO vs CD TONDELA