spot_imgspot_img

    Vitória SC 1-3 FC Arouca: Triunfo e fuga à despromoção

    A CRÓNICA: SEGUNDA VITÓRIA FORA DE PORTAS ACENDE OBJETIVOS E COLOCA VITÓRIA LONGE DA EUROPA

    O Vitória SC e o FC Arouca procuravam dar outro rumo à sequência de jogos depois de ambos chegarem à vigésima terceira Jornada com uma derrota. Com objetivos distintos, as duas equipas procuraram alcançá-los através de uma vitória. Enquanto os conquistadores procuravam os lugares europeus, os arouquenses lutavam pela fuga ao penúltimo lugar da tabela classificativa.

    O jogo começava com um claro favoritismo para a equipa da casa, devido à diferença dos lugares da tabela onde o Arouca apenas tinha uma vitória fora de portas, mas o Vitória não tirou partido desse facto. O primeiro lance de perigo foi para o lado vitoriano, com um lance perigoso para os conquistadores com dois tentos da equipa da casa que resultaram em defesa de grandes reflexos de Victor Braga.

    A equipa do Arouca acabou cedo com o nulo da partida depois de um golo de cabeça de João Basso aos treze minutos fruto de uma boa colocação da bola num canto de David Simão e fez com que este fosse o décimo oitavo jogo consecutivo do Vitória a sofrer golos. Depois do primeiro golo da partida, o Vitória teve uma presença muito fria e desinspirada na partida, e o Arouca, concentrado, aproveitava esse momento negativo.

    A equipa da casa volta a igualar o resultado depois de uma boa assistência do jovem João Ferreira para uma boa desmarcação e para o golo do empate de Óscar Estupiñan e o Vitória volta a colocar tudo em aberto. Mesmo depois do golo que ditou o empate, o Vitória não se mostrava focado e os adeptos contestavam pela ambição de uma abordagem diferente dos jogadores.

    Os adeptos contestavam, com razão, e o Arouca chegava mesmo à vantagem por um golo de Antony frente a frente com Bruno Varela, depois de uma grande visão do extremo Bukia. A equipa do Arouca conseguia pela terceira vez marcar dois golos fora de portas frente a um Vitória desinspirado.

    Por outro lado víamos um Arouca muito focado no objetivo e isso era confirmado com o terceiro golo depois de Bukia aniquilar as redes adversárias, frente a uma defesa adormecida. Os jogadores do Arouca justificavam o resultado com uma grande atitude em todos os lances do encontro, lutando como se fosse o último. O Arouca chegava mesmo ao intervalo a vencer por 1-3 frente a um Vitória perdido.

    O Arouca procurou fazer uma segunda parte tranquila, aguentando a vantagem por duas bolas com a posse de bola e iam-se aguentando, mas os conquistadores não desistiam e davam luta. O término do encontro aproximava-se e o equilíbrio predominava durante a segunda parte. O Arouca agarrava-se com unhas e dentes à vantagem.

    Mesmo com todas as alterações realizadas, cedo para procurar outro resultado e o Vitória não arranjava forma de se aproximar com perigo à baliza de Victor Braga. O Vitória via o relógio cada vez mais pequeno e jogava já com o coração, procurando um resultado positivo, mas sem eficácia, com claro destaque para a linha defensiva arouquense.

    O jogo acabou mesmo com a vitória da equipa do Arouca, que garantiu a fuga aos lugares de despromoção e que proporcionou uma diferença maior para o Vitória na conquista dos lugares europeus.

     

    A FIGURA

    Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

    André Bukia – O extremo arouquense foi determinante para a vitória na cidade berço e para a fuga aos lugares de despromoção. Contribuiu com uma boa assistência para o segundo golo e fez o terceiro golo. Para além disso mostrou ser um grande desequilibrador, pois fez tremer a defesa vitoriana.

     

    O FORA DE JOGO

    Tiago Silva
    Fonte: Sebastião Rôxo / Bola na Rede

    Tiago Silva – O jovem médio vimaranense esteve desinspirado no encontro, errando muitos passes que poderiam surgir como um perigo para a baliza de Bruno Varela e não se mostrou muito ativo durante o encontro. Apesar de não ser o único desinspirado, sofreu também pela saída ainda no tempo de intervalo, na procura de outro rumo ao jogo.

     

    ANÁLISE TÁTICA – VITÓRIA SC

    Pepa entrou no jogo com a aposta no sistema 4x4x2 com algumas alterações em relação ao jogo no Jamor, de forma a procurar dar outro rumo aos conquistadores. Mumin, Hélder Sá, Alfa Semedo, Tiago Silva e Óscar Estupiñan saltaram para o onze vimaranense numa mudança tática contra o penúltimo classificado. Na segunda parte, Pepa colocou em campo Quaresma e André  para o lugar de João Ferreira e Tiago Silva Almeida para dar outro rumo ao jogo. Rochinha passou para o lado direito da defesa vitoriana, para o Vitória tentar tirar partido da dupla com Rúben Lameiras. As alterações realizaram-se cedo para dinamizar a tática, mas sem resultado.

    11 INICIAL E PONTUAÇÕES

    Bruno Varela (6)

    Hélder Sá (6)

    Mumin (5)

    Jorge Fernandes (5)

    João Ferreira (5)

    Alfa Semedo (5)

    Tiago Silva (4)

    Rochinha (7)

    Rúben Lameiras (6)

    Bruno Duarte (6)

    Óscar Estupiñan (7)

    SUBS UTILIZADOS

    André Almeida (6)

    Quaresma (5)

    Janvier (6)

    Geny (5)

    Nélson da Luz (5)

     

    ANÁLISE TÁTICA – FC AROUCA

    Para procurar fugir aos últimos lugares da tabela classificativa, o técnico do Arouca entrou para o jogo com o habitual 4x3x3 também com algumas alterações com a entrada de Galovic, David Simão, Pedro Moreira e Antony. Com a vantagem, Armando Envangelista não se apressou com as alterações, confiando nas suas opções para garantir a segunda vitória fora de casa.

    11 INICIAL E PONTUAÇÕES

    Victor Braga (7)

    Thales Oleques (7)

    Galovic (7)

    Basso (7)

    Quaresma (6)

    David Simão (7)

    Kouassi (6)

    Pedro Moreira (6)

    Bukia (9)

    Antony (8)

    André Silva (7)

    SUBS UTILIZADOS

    Leandro (6)

    Tiago Esgaio (6)

    Bruno Marques (-)

     

    BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

    FC Arouca

    BnR: Como é que esta segunda vitória fora de portas ajuda os jogadores a lutarem pela fuga à despromoção?

    Armando Evangelista: Não é esta vitória, são todas as vitórias. Todas as vitórias para o Arouca são importantes, todos os pontos são importantes porque nós sabemos quais são as nossas limitações, sabemos as dificuldades que temos pela frente nesta liga e todos os pontos, todas as vitórias ajudam porque moralizam, porque dão-nos a oportunidade de subir na tabela classificativa e isso vai tirando a pressão, vai dando moral, vai dando um à vontade aos jogadores para fazer aquilo que gostam e tranquilidade acima de tudo. Esta vitória é importante, como são todos os pontos conquistados.

     

    Vitória SC

    BnR: Já a dez pontos dos lugares europeus queria perguntar-lhe como encara essa luta por esses lugares?

    Pepa: Mais do que estarmos a olhar para os outros, temos que olhar cá para dentro, temos que olhar para nós. Nós não estamos a fazer a nossa, não estamos a ser iguais a nós próprios. Os jogadores estão habituados a fazer mais que isto e estamos a jogar contra nós próprios, estamos a dar tiros nos pés e posso aceitar muita coisa. A bola pode queimar pontualmente numa situação ou outra, o resultado pode ser adverso, mas temos de ser muito mais que isto. Muito mais atentos, muito mais capacitados para lidar com esta adversidade e não a tivemos hoje. Temos de dar uma volta muito grande, uma resposta forte, uma resposta grande, porque isto que aconteceu aqui é penoso. É penoso, e nós temos que assumir essa responsabilidade, porque a responsabilidade é toda nossa, minha em primeiro lugar.

    Artigo redigido por Leonardo Pereira

    Artigo revisto por Joana Mendes

    - Advertisement -
    spot_img

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Leonardo Pereira
    Leonardo Pereirahttp://www.bolanarede.pt
    O Leonardo é um jovem vimaranense que estuda Comunicação e Jornalismo, e que ambiciona ser jornalista, preferencialmente de desporto. Ele não consegue negar, gosta disto e é isto que quer fazer.
    Bola na Rede