Anterior1 de 4Próximo

O CS Marítimo venceu esta tarde o CD Aves por 0-1, em jogo a contar para a quarta jornada do campeonato. Zainadine foi o autor do único golo do encontro, marcado praticamente em cima do intervalo.

Depois de ter entrado praticamente a perder nas duas primeiras jornadas desta época, o CD Aves entrou mais forte na partida. Em busca da primeira vitória, e apenas com um ponto somado fruto do empate caseiro com o Tondela, a equipa de José Mota deu os primeiros sinais positivos, frente a um CS Marítimo com seis pontos.

Logo aos quatro minutos, os avenses beneficiaram de uma boa oportunidade de se colocarem em vantagem, depois de conquistarem um livre à entrada da área. Nélson Lenho arrancou pela esquerda e viu o seu cruzamento ser interceptado pela mão de Danny, com a falta a ser assinalada de imediato pelo árbitro da partida, João Pinheiro. Rodrigo foi chamado a converter, mas a bola acabou por não ultrapassar a barreira insular. Três minutos depois, foi a vez de Baldé criar perigo pelo lado direito do ataque. Depois de uma boa recepção, seguiu para a baliza e acabou por cair na área. João Pinheiro recorreu ao VAR para analisar o lance e acabou por nada assinalar.

Em claro ascendente no jogo, o CD Aves ia chegando com mais frequência à baliza adversária enquanto que o CS Marítimo apenas conseguia chegar à área de Beunardeau através de situações de contra-ataque e, ainda assim, sem levar verdadeiro perigo para as redes avenses. Ainda antes da meia hora, e devido à elevada temperatura que se fazia sentir em Vila das Aves, houve tempo para uma pausa técnica na partida, com uma oportunidade para os jogadores se refrescarem e receberem algumas indicações dos treinadores.

O CS Marítimo começou a crescer à medida que o intervalo se aproximava e foi já depois dos 40 que apareceu com perigo. Primeiro, num lance de insistência, valeu a atenção avense e, no minuto seguinte, Danny atirou muito por cima após cruzamento de Bebeto. Já dentro dos três minutos de compensação, a formação insular conseguiu mesmo ser a primeira a chegar ao golo. Na sequência da conversão de um canto de Correa, Zainadine apareceu para desbloquear o resultado e fazer o 0-1.

Ainda antes do apito para intervalo o CS Marítimo voltou a colocar a bola no fundo das redes avenses, mas o lance acabou por ser invalidado pelo árbitro, numa decisão confirmada pela análise do VAR. Beunardeau demorou a tomar a decisão de sair dos postes e acabou por comprometer a equipa, que poderia ter ido para o descanso com uma desvantagem de dois golos.

O CD Aves sofreu o golo em cima do intervalo
Fonte: Bola na Rede

Depois do balde de água fria em cima do intervalo, o CD Aves entrou para a segunda parte a precisar de marcar para relançar o encontro. Ainda assim, de parte a parte as oportunidades de perigo demoraram a chegar. Braga foi o primeiro a beneficiar da possibilidade de fazer o golo. Aos 56 minutos, e após cruzamento de Baldé, Braga não acertou em cheio na bola e acabou por ver o remate sair fraco e ligeiramente ao lado da baliza de Abedzadeh.

Aos 62 minutos, o CS Marítimo esteve novamente perto do segundo, com Tagueu a atirar ligeiramente ao lado após canto de Correa. Os insulares mostravam-se mais fortes no segundo tempo e estiveram mais pertos de ampliar a vantagem do que sofrerem o empate. No ataque, ia faltando o acerto para a concretização. Em cima dos 80, Edgar Costa obrigou Beunardeau a uma grande defesa para manter o 0-1, com um remate forte do meio da rua a ameaçar as redes avenses.

Já perto dos 90, Amilton fez a diferença pela direita do ataque, com uma arrancada que permitiu servir Douglas na área. O avançado não aproveitou da melhor maneira e não conseguiu assinar o golo que daria o empate. Dentro dos seis minutos de desconto nova grande oportunidade para a igualdade, mas o El-Adoua não foi capaz de ultrapassar o guarda redes insular e o resultado acabou mesmo por não alterar.

O CD Aves voltou a não conseguir vencer e somou a terceira derrota em quatro jogos. Já o CS Marítimo chegou aos nove pontos, fruto de três vitórias, e segue para a pausa no campeonato a respirar melhor no meio da tabela.

Onze inicial CD Aves: Beunardeau, Rodrigo, Ponck, Defendi, Nélson Lenho, Braga (Amilton, 66’), R. Oliveira, El-Adoua, Mama Baldé, Derley (Douglas, 61’) e Elhouni (Nildo, 51’)

Onze inicial CS Marítimo: Abedzadeh, Bebeto, Zainadine, L. Africo, China, Barrera (Edgar Costa, 63’), Jean Cleber, Fabrício J., Danny (Gamboa, 78’), Correa (M. Silva, 89’) e J. Tagueu

Anterior1 de 4Próximo

Comentários