Anterior1 de 4Próximo

Cabeçalho Futebol NacionalO CD Aves recebeu esta noite o Vitória SC, em jogo a contar para a décima jornada da Primeira Liga. Num jogo em que a eficácia foi a nota dominante, com as poucas oportunidades de golo a serem bem aproveitadas, a vitória acabou por sorrir aos minhotos, que conseguiram a conquista de três pontos importantes para subir alguns lugares na tabela.

À partida para o encontro, as duas equipas precisavam de uma vitória para quebrar o mau momento pelo qual passavam. De um lado um Desportivo das Aves nos últimos lugares e do outro um Vitória SC longe das exibições e resultados que permitem alcançar os lugares europeus. E foram mesmo os minhotos que entraram melhor. Logo aos três minutos de jogo, Raphinha abriu o marcador, desmarcando-se nas costas de Nildo, após passe de Héldon. O Vitória SC estava por cima do jogo, fazendo pressão alta que tentava bloquear o jogo entre-linhas do CD Aves. No entanto, a equipa da casa não se deixou intimidar e tentava chegar à baliza defendida por Miguel Silva, sendo recompensada à passagem do quarto de hora. Victor Garcia cortou, com a mão, um centro de Paulo Machado, com o árbitro Luís Ferreira a assinalar grande penalidade. Na conversão, Salvador Agra não falhou e fez o 1-1. O golo serviu de incentivo aos avenses, que conseguiram inverter a tendência inicial da partida e passaram a estar por cima, criando mais oportunidades. Aos 36 minutos, Paulo Machado pôs Miguel Silva à prova e, no minuto seguinte, Nildo repetiu a façanha. Ainda assim, a um minuto do intervalo, foi mesmo o Vitória SC que conseguiu chegar novamente ao golo, por intermédio de Héldon, que aproveitou uma bola perdida na área avense.

Fonte: Vitória SC
Fonte: Vitória SC

A segunda parte chegou com um bom ambiente nas bancadas, numa casa bem composta em Vila das Aves e onde o fair play entre os adeptos e mascotes dos respectivos clubes foram um dos pontos altos desta noite de futebol. Os dez primeiros minutos revelaram um jogo dividido, com ambas as equipas a não conseguirem criar situações de perigo junto da baliza adversária. Aos 59 minutos, foi o Vitória SC que conseguiu inverter essa tendência e entrar na área dos avenses, com Raphinha a rematar para defesa de Quim. Três minutos depois, foi novamente Raphinha a colocar o guarda redes à prova, obrigando-o a uma grande defesa. Na recarga, Héldon atirou para fora. Com os minhotos a conseguirem anular as iniciativas do CD Aves, a tendência era pausar o jogo quando dispunham da posse de bola. E, aos 70 minutos, o golo acabou mesmo por surgir novamente, desta vez por intermédio de Rafael Martins, que aparece ao segundo poste a desviar para o 1-3, na sequência de um livre de Hurtado. Até ao apito final, o CD Aves ainda conseguiu criar três lances perigosos para a baliza de Miguel Silva, todos por Arango. O avançado emprestado pelo SL Benfica entrou aos 73 minutos de jogo, conseguindo trazer mais dinâmica ao ataque avense.

O Vitória SC garantiu assim a conquista de três pontos importantes para a luta pelos lugares europeus, frente a um CD Aves que não tem conseguido encontrar o caminho das vitórias. A equipa recém-promovida ao principal escalão do futebol português apenas venceu por uma vez esta época, não conseguindo deixar os lugares do fundo da tabela.

Anterior1 de 4Próximo

Comentários