Cabeçalho Futebol NacionalE eis que, finalmente, a Liga NOS voltou a Santa Maria da Feira, com o encontro entre o CD Feirense e o CD Tondela da primeira jornada do campeonato, que ontem se iniciou.

Embalado pela Viagem Medieval que se realiza por estas semanas em Terra de Santa Maria, o emblema local criou uma promoção que permitia aos adeptos que haviam comprado pulseira para o evento medieval adquirir ingresso para este jogo a um preço bem mais reduzido do que o habitual, razão pela qual se previa uma boa afluência por parte dos adeptos de ambos clubes ao Marcolino de Castro.

Às 19 horas estava tudo preparado para o início da partida. As bancadas estavam ainda um pouco despidas, apesar da promoção promovida pelo clube, mas, fora isso, estavam reunidas todas as condições para mais um excelente jogo do campeonato português.

O Feirense em busca de uma vitória que lhe desse lanço para mais uma época gloriosa, depois de no ano passado ter ficado muito perto dos lugares que dão acesso às competições europeias, e o Tondela à procura de pontos para, mais uma vez, fugir à despromoção,

Início da partida, início do campeonato para Feirense e CD Tondela! Jogo bastante bem disputado nos minutos iniciais, com agressividade de parte a parte e com lances de futebol rápido também por parte de ambas as equipas.

Anúncio Publicitário

O primeiro lance de verdadeiro perigo foi criado pelo Feirense, com Etebo a atirar contra o corpo do guardião Cláudio Ramos numa situação em que apareceu isolado em frente à baliza, embora de ângulo um pouco apertado. Primeira demonstração de força da equipa da Feira, que a partir daí continuou a ser a equipa mais perigosa em campo, o que animava e bem os adeptos da equipa caseira, sempre ativos no apoio à equipa, contrariamente à torcida tondelense, que apenas aos 10 minutos do jogo conseguiu reunir um número mais aceitável de elementos na sua bancada.

E, coincidência ou não, foi a partir daí que o Tondela se mostrou mais ao jogo. Aos 12 minutos criou um lance perigoso por intermédio de Hélder Tavares, que a poucos metros da baliza, após cruzamento, cabeceou fraco para os brações de Caio Seco.

E que belo jogo que estava a ser este, tanto dentro como fora das quatro linhas! Futebol rápido e agressivo, com bons pormenores dos jogadores das duas equipas.

O jogo vivia agora um momento de superioridade do CD Tondela. Em menos de cinco minutos a equipa de Viseu pôde marcar por três vezes, tendo chegado a colocar a bola dentro da baliza adversária, num lance de Ricardo Costa, mas que foi anulado por Bruno Paixão, e em duas situações por intermédio de Pedro Nuno, que, na primeira, permitiu a Caio Seco fazer uma bela defesa apenas com o extremo à sua frente, e na segunda, enviou ao poste, na cobrança de um livre, embora o guarda-redes feirense tenha tocado na bola antes de esta esbarrar no ferro.

O Tondela tanto foi crescendo no jogo que, aos 28 minutos chegou ao primeiro golo. Num lance de ataque, Murilo cruza da esquerda, mas um corte de Cris desvia a bola diretamente para a sua própria baliza, traindo Caio Seco e abrindo o marcador no Marcolino de Castro. Momento de infelicidade para Cris.

Fonte: Bola na Rde
Fonte: Bola na Rde

Após o golo da equipa visitante, o Feirense, como era esperado, tomou mais a iniciativa do jogo, mas sem criar oportunidades flagrantes de golo, à exceção de um remate de Babanco defendido com dificuldade por Cláudio Ramos. Era a equipa da casa a ter que correr atrás do resultado e isso ia-se refletindo, para além de dentro do campo, também nos bancos. Nuno Manta Soares ia estando muito mais ativo e a enviar mensagens para os seus jogadores chegarem ao golo, contrastando com Pepa, que foi-se mantendo “escondido” durante o primeiro tempo. Primeiro tempo esse que chegou ao fim com a vantagem do conjunto tondelense.

A primeira parte iniciou-se da mesma forma como a segunda terminou. O Feirense por cima, e conseguiu, ao minuto 51, chegar ao golo do empate. Num lance dentro da área do Tondela, Hugo Seco encontrou espaço para atirar a contar com o pé esquerdo. O Marcolino de Castro explodiu com o golo da sua equipa e o jogo ganhava agora um novo ânimo.

Nos minutos seguintes ao golo do Feirense viu-se um novo ligeiro domínio do Tondela no jogo, mas tal não se traduziu em golos e o jogo terminou empatado a uma bola.

Foi mais um bom jogo da Liga NOS, embora não se possa comparar o nível da segunda parte da primeira. O resultado justifica-se e ambas as equipas deram bons sinais para o futuro das suas caminhadas na competição. Destaque para ambas as claques presentes no jogo, que apoiaram do início ao fim do jogo e ajudaram a fazer deste jogo um espetáculo, como deve ser sempre.