Anterior1 de 4Próximo

O CD Feirense e o CD Santa Clara empataram a duas bolas, em partida a contar para a 16.ª jornada da Primeira Liga.

O Feirense entrou com pressão para este jogo, depois da vitória do CS Marítimo sobre o Portimonense SC. Marítimo, que é concorrente direto dos homens de Santa Maria da Feira na busca pela manutenção na Primeira Liga. Além disso, o Feirense poderia tirar partido dos eventuais resultados de CD Aves e GD Chaves, que jogavam fora nesta jornada.

Nuno Manta Santos fez quatro alterações em relação à última jornada do campeonato, o empate a zeros em Chaves, promovendo as entradas de Mesquita, Marco Soares, Vitor Bruno e Edinho, para as saídas de Diga, Cris, Luís Machado e Sturgeon. João Henriques, do outro lado, promoveu três alterações, depois da derrota caseira frente ao CD Tondela. Saíram Fernando Andrade (vendido ao FC Porto), Kaio e César Martins (suspenso) para as entradas de Accioly, Pacheco e Alfredo Stephens.

Para este jogo, Nuno Manta Santos “pôs a carne toda no assador”, ao apostar em dois pontas de lança fixos na frente, para corresponder ao jogo assente em bolas longas da equipa fogaceira.

O Feirense entrou ligeiramente por cima no jogo, mas o primeiro quarto de hora foi de adaptação por parte das duas equipas, não havendo qualquer oportunidade de golo.

A primeira grande oportunidade surgiu para os da casa. Aos 16 minutos, Edinho segurou a bola longa vinda da defesa, deu para Vitor Bruno, que, de primeira, entregou para o isolado Crivellaro, que teve todo o tempo do mundo para finalizar, mas atirou para uma boa defesa com a face de Serginho.

O Santa Clara respondeu aos 24 minutos, através de um livre direto à entrada da área, batido por Patrick, em que a bola passou perto da trave da baliza de Brigido.

O Santa Clara ainda festejou antes do intervalo. A menos de cinco minutos do fecho da primeira parte, Zé Manuel isolou-se e bateu Brigido com um “chapéu” de classe. Estava desfeito o nulo no marcador. O avançado português concretizou o quinto golo da conta pessoal esta época.

Os visitantes chegaram ao intervalo em vantagem no marcador, fruto da sua eficácia ofensiva. Era caso para alterar o ditado popular para “pouca parra e muita uva”.

Voltaram os mesmos 22 jogadores para o segundo tempo e o Santa Clara voltou a marcar, logo aos 48 minutos. Stephen isolou Bruno Lamas, que rematou para o fundo das redes, com Brigido a ficar mal na figura, depois de a bola lhe passar por entre as luvas.

O Feirense respondeu e arrecadou uma grande penalidade aos 57 minutos. Edinho não perdoou e reduziu a vantagem para os da casa, com meia hora ainda para se jogar no Marcolino de Castro.

A equipa da casa parecia estar animada com o golo marcado e foi em busca do empate, chegando mesmo à igualdade ao minuto 65 por Valência. O ponta de lança foi mais forte na corrida e no duelo físico com Fábio Cardoso e finalizou pelo meio das pernas de Serginho. Estava tudo em aberto em Santa Maria da Feira.

Fonte: CD Feirense

Os fogaceiros caíram em cima dos insulares, mas manteve-se o empate até ao apito final. De salientar a boa réplica dos homens de Nuno Manta Santos, que, a perder por duas bolas a zero, chegaram ao empate e procuraram o terceiro tento.

Com este empate, o Feirense empurra temporariamente o Aves para a penúltima posição do campeonato, subindo ao 16.º lugar. O Santa Clara mantém a nona posição, agora com 21 pontos.

O Feirense desloca-se na próxima jornada ao reduto do Aves, naquele que será um duelo importante na luta pela manutenção. O Santa Clara, por outro lado, recebe o SL Benfica nos Açores.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

CD Feirense: Brigido; Tiago Gomes, Philipe Sampaio, Briseño, Mesquita; Vitor Bruno, Babanco (Tavares, 71’ ), Marco Soares, Crivellaro (Sturgeon, 57’); Valência, Edinho.

CD Santa Clara: Serginho; Patrick, Accioly, Fábio Cardoso, Mamadu; Chrien (Ukra, 88’), Anderson Carvalho, Pacheco (Kaio, 77’), Bruno Lamas; Zé Manuel, Alfredo Stephens.

Anterior1 de 4Próximo

Comentários