A CRÓNICA: CD SANTA CLARA E MOREIRENSE FC NÃO DESATAM O NULO

O Estádio de S. Miguel abriu as suas portas para a 28ª jornada da Primeira Liga. Um jogo que prometia ser quente por ser o encontro direto entre o sétimo e o oitavo classificados da tabela, CD Santa Clara e Moreirense FC, respetivamente. A determinação na conquista dos tão importantes três pontos era garantida.

O apito inicial soava e estava dado o mote para o início da partida. Esta primeira parte começava com um jogo muito repartido e com as equipas a conseguir chegar à zona de finalização, mas sem grandes ocasiões de perigo. O destaque viria para a equipa da casa, o CD Santa Clara, que estava a conseguir ter maior posse de bola. Mesmo com o Moreirense FC a pressionar, a equipa açoriana não se deixava levar pela pressão e conseguia criar linhas de passe e, por consequência, estava a conseguir uma maior posse de bola e a chegar com perigo à baliza de Pasinato, que via a sua vida complicada sempre que se aproximavam.

O Moreirense FC continuaria a mostrar-se à quem das expetativas e mantinha um estado anímico sem grande reação pois, o seu único remate nesta primeira parte viu-se nos primeiros dez minutos. Ao  “cair do pano” do intervalo o nulo mantinha-se e o clube açoriano continuava a ser superior e a destacar-se de forma exemplar. Estava tudo em aberto para a segunda parte.

Anúncio Publicitário

E que segunda parte tivemos. O intervalo trouxe um Moreirense diferente. A renovada turma de Vasco Seabra começou por mostrar-se no jogo ao tentar criar mais perigo junto da baliza de Marco Pereira. Apesar disso, não conseguiam ser felizes na finalização.

Aos 74 minutos, o CD Santa Clara até fez a festa, depois de um golo de Carlos Júnior, assistido por Allano, mas o VAR viria a retirar a felicidade da equipa açoriana ao assinalar uma falta antes da “redondinha” entrar nas redes. Após o golo, o CD Santa Clara ainda tentou alterar o marcador, mas sem grande resultado. Estavam esgotados os 90 minutos e nada feito. Um ponto para cada equipa e tudo em aberto sobre quem conseguirá o tão desejado sexto lugar.

 

A FIGURA

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Allano – O avançado brasileiro esteve em alta neste jogo. Ajudou a proporcionar um bom futebol e destacou-se em situações importantíssimas, como na assistência a Carlos Júnior, golo este que viria a ser anulado. Apesar disso, o desempenho deste bravo açoriano foi exemplar.

 

O FORA DE JOGO

Vítor Ferreira – O árbitro principal da partida não ajudou ao espetáculo. Travou muito o jogo, não permitindo que as equipas progredissem em campo e gastando tempo útil de jogo.

 

ANÁLISE TÁTICA – CD SANTA CLARA

O Mister Daniel Ramos apresentou-se com o esquema tático 4-3-3. Este procurou forçar o erro do adversário e aproveitar as aberturas criadas pelos jogadores do Moreirense FC, o que permitia chegar à baliza com mais facilidade. Isso permitiu aumentar a posse de bola e tornar a equipa superior em todo o jogo, mas principalmente na primeira parte.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

 

Marco (6)

Rafael Ramos (6)

Mikel Villanueva (4)

Fábio Cardoso (4)

Mansur (5)

Allano (7)

Lincoln (5)

Carlos Júnior (6)

Cryzan (4)

Hide (5)

Anderson Carvalho (5)

SUBS UTILIZADOS

Rui Costa (4)

Costinha (4)

Nené (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – MOREIRENSE FC

O Mister Vasco Seabra também utilizou o esquema tático 4-3-3. Procurou aumentar a pressão da equipa açoriana para poder trazer mais segurança à sua equipa. Quis também impedir a progressão do CD Santa Clara para conseguir criar pressão nos momentos certos e ter jogo.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

 Pasinato (6)

D’Alberto (5)

Rosic (4)

Abdu (4)

Fábio Pacheco (5)

Pires (5)

Filipe Soares (6)

Abdoulaye (4)

Walterson (6)

Franco (6)

Rafael (5)

SUBS UTILIZADOS

Nahuel Ferrasi (4)

Alex Soares (3)

David Simão (-)

Galego (-)

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

CD Santa Clara

BnR: Fica feliz com este resultado?

Daniel Ramos: Não. Fomos melhores que o adversário. Mas ser os melhores não chega, temos de ser muito melhores. Tivemos uma primeira parte fantástica da nossa equipa. Já na segunda parte, tivemos um jogo menos paciente, podíamos ter conseguido a vitória, mas só conseguimos pontuar. Olhando para as duas partes, temos um CD Santa Clara melhor no jogo. Mas temos de olhar em frente e pensar no próximo jogo e manter o objetivo: ganhar e lutar até ao final para conseguir o máximo de pontos.

 

Moreirense FC

BnR: Acha o resultado justo tendo em conta o que a sua equipa fez em campo?

Vasco Seabra: Foi um resultado justo. Tivemos uma difícil primeira parte para conseguirmos ter bola e para conseguir dominar o jogo. Tivemos de fazer alguns ajustes ao intervalo devido ao que o CD Santa Clara estava a fazer. Foi nesta segunda parte que fomos mais capazes de pressionar e impedir progressão do CD Santa Clara. A equipa conseguiu ter jogo e pressionar nos momentos certos e chegamos mais à frente num jogo mais competente. Os próximos seis jogos serão difíceis. São 18 pontos em disputa e vamos entrar com vontade de vencer. Vamos lutar em cada jogo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome