Anterior1 de 4Próximo

Cabeçalho Futebol NacionalNum final de tarde de sol no Restelo, Belenenses e Moreirense encontraram-se com estados de alma diferentes. Os azuis do Restelo apesar de duas derrotas consecutivas, com uma eliminação da Taça de Portugal, conseguiram um bom arranque de campeonato e procuravam voltar às vitórias para chegar de novo à tranquilidade do meio da tabela. Já o conjunto de Manuel Machado está no fundo da tabela classificativa e necessitava urgente de pontos antes que o cenário ficasse mais negro

A jogar em casa foi o Belenenses a ter a iniciativa de jogo. Mais bola, mais pressa em chegar à área. Mas foi o Moreirense a ter a primeira oportunidade do encontro e que oportunidade!! Rafael Costa, com um remate à entrada da área, fez estremecer a barra da baliza de Muriel. O lance teve o condão de despertar a equipa de Manuel Machado que ficou com os sentidos apontados para a área do Belenenses. Sempre ao primeiro toque, a mostrar qualidade que não se adequa ao lugar que ocupam no campeonato. Mas como tem sido uma constante durante a temporada, a equipa joga bem mas acaba por sofrer golos. No Restelo foi igual. Quando a equipa minhota começava a impôr a sua forma de jogar, o Belenenses marcou. No primeiro pontapé de canto do encontro, aos 21 minutos, Bouba Saré inaugurou o marcador.

O golo afectou o Moreirense, que já não conseguiu jogar como tinha feito mas não despertou a equipa de Domingos Paciência. Um meio-campo sem ideias tornou o jogo num marasmo que durou até ao final da primeira parte. No final dos 45 minutos, O Belenenses ia para os balneários feliz porque aproveitou as oportunidades que o Moreirense, apesar da boa réplica, não conseguiu.

Na segunda parte o guião do filme foi o mesmo. O Moreirense entrou bem, com Zizo a falhar logo nos primeiros minutos e logo a seguir o Belenenses marcou, novamente de bola parada por Yebda. O Moreirense não baixou os braços e Manuel Machado arriscou tudo. A equipa cresceu e voltou a assustar o Belenenses, que nunca conseguiu controlar o jogo com tranquilidade necessária de quem estava a ganhar 2-0. Mas contra a corrente do jogo, quando os homens de Moreira de Cónegos encostavam o adversário na sua área, o Belenenses matou o encontro com um grande golo de Roni. Como referiu Manuel Machado ao Bola na Rede, no final do encontro, foi um desfecho injusto para o Moreirense, que mostrou muita qualidade para o resultado que obteve e o lugar que ocupa. A equipa tem qualidade, consegue praticar um bom futebo, tem jogadores interessantes mas esbarra sempre no infortuno de sofrer golos em momentos decisivos. Foi assim em Braga, foi assim no Restelo.

Anterior1 de 4Próximo

Comentários