A segunda parte começou da mesma maneira que a primeira: Belenenses perigoso e com mais bola e Estoril a entrar, outra vez, adormecido e mal no jogo.

Como já tinha acontecido, depois da entrada forte do Belém, o Estoril equilibra o jogo e começa a “mandar” no encontro, dispondo de alguns contra-ataques perigosos, de mais posse de bola no meio campo, de cantos e oportunidades para empatar. Felipe Augusto, Matheus e Léo Bonatini são os mais inconformados.

A 20 minutos do final do jogo continua tudo um pouco como começou neste segundo tempo: Estoril melhor, mas sem claras oportunidades de golo; Belém com as linhas recuadas, tentando assim controlar o jogo e assegurar os três pontos.

Aos 77 minutos, livre de Matheus contra a barreira. Na recarga, defesa apertada do guarda-redes dos da cruz de cristo.

Aos 88 minutos, Ricardo Dias é expulso e os azuis do Restelo ficam a jogar com oito jogadores. Tempo adicional: sete minutos.

Anúncio Publicitário

Os últimos minutos do encontro foram os melhores desta segunda parte. O Estoril fez um sprint final e por pouco não chegou ao empate. Dispôs de inúmeras oportunidades para empatar; todavia terminavam todas da mesma forma: defesa de Ricardo Ribeiro ou ao lado da baliza dos azuis. Mendy de cabeça, Matheus num remate ao lado, um alívio da defensiva azul que quase deu autogolo, Diakhité de cabeça quase a marcar: foram todas as oportunidades que os rapazes da linha tiveram para empatar, mas não conseguiram fazê-lo. Um final frenético dos comandados de Fabiano Soares.

O jogo termina e o Belenenses vence por 2-1 no último jogo da temporada. Foi um bom jogo de futebol, onde o Estoril esteve sempre à procura do golo. Todavia, o Belenenses defendeu de forma exemplar e conseguiu assim somar os três pontos. Com esta vitória os azuis terminaram a Liga NOS no 9.º lugar e o Estoril ficou-se pelo 8.º, falhando assim o lugar europeu.

Nos outros jogos disputados à mesma hora, o Tondela venceu e assegurou a permanência no principal escalão do futebol português, o União perdeu com o Rio Ave e desceu de divisão, Setúbal e Paços empataram a zero. O Setúbal mantém-se na Primeira Liga, o Rio Ave qualifica-se para as competições europeias e o Paços desce para o 7.º lugar.

No rescaldo à partida, Fabiano Soares referiu que não fica nenhum sabor amargo pelo facto de a equipa não alcançar o 6.º lugar e realçou o bom jogo que a equipa do Estoril fez. O treinador do Belenenses destacou a difícil temporada que a equipa realizou, o bom jogo realizado, apesar de todas as adversidades, e a satisfação por esta vitória.

Adeptos Estoril
Invasão pacífica dos adeptos do Estoril no final da partida

A Figura:

Léo Bonatini, jogador brasileiro de 23 anos do Estoril Praia que hoje marcou o seu 17.º golo e que podia ter marcado mais um através da grande penalidade. Jogador de grande qualidade técnica e finalizadora, que ao longo da época ajudou e muito a equipa do Estoril a somar pontos. Destaco também o espírito de sacrifício e a qualidade defensiva do Belenenses e os muitos adeptos do Estoril que se deslocaram ao Restelo.

O Fora-de-Jogo:

Os incidentes decorridos aos 83 minutos do jogo entre o banco do Estoril e os jogadores de ambas as equipas, a invasão dos adeptos do Estoril, que não foi bonita de se ver mesmo que tenha sido pacífica, e os onze cartões mostrados pelo árbitro da partida, Bruno Esteves, que inclusive expulsou dois jogadores do Belenenses.

Foto de Capa: GD Estoril-Praia

Artigo revisto por: Manuela Baptista Coelho