A CRÓNICA: PRIMEIRA PARTE SEM JOGO ONDE VALEU O GOLO PERTO DO INTERVALO

Num duelo entre duas equipas que atravessavam um belo momento de forma, mas também de aflição devido aos lugares ocupado da tabela classificativa da Primeira Liga, o FC Famalicão recebeu o Portimonense SC num encontro que se esperava aceso.

Depois de duas boas oportunidades de golo, uma para cada equipa, o jogo teve dificuldade em arrancar. Um choque entre Willyan e Patrick William na área de do Portimonense SC levou a que ambos os jogadores tivessem de ser assistidos. Enquanto o central do Famalicão conseguiu recuperar, o jogador do Portimonense nem por isso e teve de abandonar o terreno de jogo deitado em maca. Logo aos 13 minutos, o técnico Paulo Sérgio viu-se obrigado a efetuar alterações. O Bola na Rede deseja as melhoras e uma rápida recuperação ao jogador do Portimonense SC, Willyan!

Anúncio Publicitário

Ao quarto de hora de jogo, a ação arrancou mesmo. A primeira grande ocasião partiu de Beto, mas Luiz Júnior disse “presente” e impediu o golo inaugural da partida. No entanto, aparentou ser a única, porque as paragens de jogo continuaram. No meio destas paragens todas, Beto teve, novamente, mais uma oportunidade flagrante de golo, mas Patrick William voltou a impedir alterações no marcador.

A cinco minutos do final de uma primeira parte sem grande história para além dos momentos mortos, depois de um cruzamento onde Rúben Vinagre colocou a bola no coração da área algarvia, Anderson teve na cabeça a oportunidade famalicense de inaugurar o marcador, mas o esférico passou por cima da trave da baliza de Samuel Portugal.

A chave de ouro para fechar a primeira parte apareceu vinda diretamente do Portimonense. Costuma-se dizer que à terceira é de vez, em bom português. Depois de alguma confusão entre Anzai e um defesa do FC Famalicão, Beto rematou para o fundo das redes da baliza de Luiz Júnior naquele que foi um dos últimos lances de ataque nos primeiros 45 minutos (e seis de compensação).

Voltou-se do intervalo e ambas as equipas demonstraram um ritmo muito diferente daquilo que foi demonstrado na primeira parte. As oportunidades começaram verdadeiramente a surgir no decorrer da segunda parte e o guarda-redes a mostrar mais trabalho e a impedir golos cantados foi Luiz Júnior.

A capacidade ofensiva que o FC Famalicão tinha vindo a demonstrar até então, sob o comando de Ivo Vieira, não se demonstrou no decorrer deste encontro. Apesar de ainda conseguirem chegar algumas vezes à área algarvia, o critério pecava por escasso. Mesmo com as alterações feitas pelo treinador para colocar mais armas no ataque, não se viam resultados suficientes para conseguirem inverter o resultado.

No que tocava ao Portimonense SC de Paulo Sérgio, os algarvios aproveitavam a sua capacidade de partir o jogo nas transições ofensivas rápidas apontadas à área famalicense. As oportunidades e aproximações à área não eram assim tantas comparativamente ao FC Famalicão, mas o perigo criado era substancialmente maior.

Os últimos minutos só deram FC Famalicão para lá da linha do meio-campo, com o Portimonense num constante momento de ação defensiva. Já nenhum elemento no banco de suplentes de ambas as equipas conseguiam estar sentado, mas o árbitro Luís Godinho apito para o final da partida. O Portimonense SC voltou para casa com os três pontos na bagagem e uma vitória por 1-0 frente ao FC Famalicão, num encontro que acabou por ter apenas verdadeiramente 45 minutos de jogo jogado.

 

A FIGURA
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Beto – Levou à letra o ditado português “à terceira é de vez”. Numa primeira parte onde foram mais as paragens do que as oportunidades de golo, Beto teve nos seus pés as três ocasiões de inaugurar o marcador e valeu-se da última para conseguir concretizar. Um dos grandes jogadores das fileiras do Portimonense SC e o verdadeiro influenciador do ataque algarvio.

 

O FORA DE JOGO

#FCFPSC ⏸️ 45′ Intervalo
FC Famalicão 0-1 Portimonense SC

⚪🔵 #NasciVilaNova #amordeperdicao pic.twitter.com/ahkJAHi2Lt

— Futebol Clube de Famalicão (@FCF1931_Oficial) April 18, 2021

Paragens no jogo – Na ânsia de se ver um jogo aguerrido entre as equipas, as inúmeras paragens no decorrer da primeira parte quebraram totalmente o ritmo e aquilo que se queria ver. Foram mais as paragens do que as oportunidades de golo.

 

ANÁLISE TÁTICA – FC FAMALICÃO

O onze apresentou-se em campo num 4-2-3-1, com a linha defensiva montada por Diogo Queirós e Patrick William na zona central e Rúben Vinagre e Diogo Figueiras a ocupar as laterais.

No meio-campo, montado por cinco jogadores no setor, Gustavo Assunção e Pepê foram os escolhidos para atuar no miolo com o objetivo de fazer a ligação de jogo entre os setores, sendo os elementos mais recuados. Gil Dias, Ugarte e Iván Jaime ocuparam o restante do meio-campo para dar profundidade ao ataque do FC Famalicão e para ajudar o homem da frente, Anderson.

Depois do primeiro par de substituições, Ivo Vieira retirou Gustavo Assunção do jogo e, consequentemente, Ugarte ocupou a posição do capitão do FC Famalicão ao lado de Pepê.

 

ONZE INICIAL E PONTUAÇÕES

 

Luiz Júnior (6)

Rúben Vinagre (6)

Diogo Queirós (5)

Patrick William (6)

Diogo Figueiras (6)

Pêpê (5)

Ugarte (6)

Gustavo Assunção (5)

Iván Jaime (6)

Gil Dias (5)

Anderson (6)

 

SUBS UTILIZADOS

Jhonata Robert (5)

Alexandre Guedes (6)

Neto (6)

Fernando Valenzuela (5)

Kraev (6)

 

ANÁLISE TÁTICA – PORTIMONENSE SC

 

Com o melhor onze à sua disposição, e mesmo tendo sido obrigado a fazer uma alteração logo no início do encontro devido à lesão de Willyan, Paulo Sérgio montou a equipa para jogador num 4-2-3-1 bastante compacto aquando dos momentos defensivos, moldável num 4-3-3 com os laterais bastante subidos nas transições ofensivas.

Samuel Portugal continuou a ocupar o seu lugar na baliza, com Moufi, Lucas Possignolo Maurício e Fali Candé a comporem a linha defensiva. No meio-campo, Ewerton e Dener seriam os elementos mais recuados aquando dos momentos defensivos, mas, em ataque, Pedro Sá juntava-se aos colegas de setor.

Beto, Anzai e Aylton eram os homens da frente, aquando das transições ofensivas e, nos momentos defensivos, Anzai e Aylton recuavam ao meio-campo na ajuda ao setor. Beto mantinha-se como homem mais avançado no terreno.

 

ONZE INICIAL E PONTUAÇÕES

 

Samuel Portugal (6)

Fahd Moufi (6)

Lucas Possignolo (6)

Maurício (6)

Fali Candé (6)

Anzai (7)

Ewerton (6)

Willyan (6)

Dener (6)

Aylton Boa Morte (6)

Beto (7)

 

SUBS UTILIZADOS

 

Pedro Sá (6)

Lucas Tagliapietra (5)

Henrique (5)

Fabrício (6)

Anderson (6)

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

 

FC Famalicão

BnR:  O que faltou ao FC Famalicão para conseguir arrecadar pontos deste encontro, dado não ter transparecido a prepotência ofensiva que tem vindo a demonstrar desde que Ivo Vieira assumiu o comando da equipa?

Ivo Vieira: No fundo a pergunta dá a resposta. Era uma questão de fazer golos, porque a equipa chegou ao último terço. Se calhar cruzou pouco e devia ter cruzado mais. Chutou pouco e devia ter chutado mais. Tivemos duas ou três bolas na primeira parte e não quisemos arriscar e eu gosto que corram o risco. Que sejam atrevidos. Tivemos muito volume de jogo ofensivo no último terço, mas não criámos o suficiente. Faltou-nos essa eficácia e vincar mais o nosso jogo ofensivo.

 

Portimonense SC

BnR: As transições ofensivas bastante rápidas do Portimonense SC tiveram uma grande influência naquilo que foi o jogo e o resultado. Acha que foi o fator mais importante nesta vitória da sua equipa? Aproveito também para questionar sobre Willyan e se já se sabe algo sobre o estado do jogador.

Paulo Sérgio: Sobre o Willyan, ele está no hospital em Braga. Está a ser observado e esperamos que não seja nada de maior. Nós todas as semanas treinamos isso e o ataque posicional. Durante o jogo estamos em ambas as situações. É trabalho semanal. De facto, nós sabíamos que uma das possibilidades era o FC Famalicão tentar a posse para meter qualidade no jogo e nós treinámos para tirar partido disso. As transições e o ataque à profundidade foi determinante. A equipa sabe melhor agora o que fazer no jogo do que sabia há uns meses atrás.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome