Cabeçalho Futebol Nacional

Noite fria em Setúbal na inauguração da 11.ª jornada, com um estádio quase vazio, mas, ainda assim, com a presença de alguns fiéis adeptos do Rio Ave. O Vitória inicia a partida com um remate perigoso logo no primeiro minuto, mas a equipa Vila Condense rapidamente responde com uma oportunidade clara de golo desperdiçada.

O primeiro quarto de hora é marcado por uma maior pressão por parte da equipa caseira, enquanto que o Rio Ave aposta num jogo mais seguro. Certo é que a estratégia dos homens de Luís Castro se mostra mais eficiente e Filipe Augusto inaugura o marcador, de cabeça, aos 19 minutos. Sem tirar mérito ao camisola 5, Bruno Varela deixa-se ficar mal na fotografia.

Com meia hora de jogo e ambas as equipas com dois jogadores amarelados, o Vitória vai pressionando, sem sucesso, tentando dar resposta ao golo sofrido, enquanto a equipa de Vila do Conde continua a dar bastante trabalho à defesa dos sadinos.

Remate fortíssimo do avançado do Vitória em cima do intervalo, mas Cássio nega o golo com uma defesa extraordinária.

As equipas recolhem ao balneário com o Rio Ave a vencer o Vitória por uma bola e uma substituição já efetuada (sai Heldon para entrar Yazalde).

A segunda parte começa sem alterações e, à semelhança do que aconteceu na primeira metade, os sadinos entram a dominar o jogo.

Filipe Augusto decidiu a partida no Bonfim Fonte: FPF
Filipe Augusto decidiu a partida no Bonfim
Fonte: FPF

Aos 57 minutos o Rio Ave vê-se reduzido a dez unidades, graças a uma falta de Guedes, que lhe vale o segundo amarelo. O Vitória aproveita a paragem para lançar Arnold, saindo Gauld (já amarelado). Os poucos adeptos sadinos que se encontram no Bonfim fazem-se ouvir e puxam pela equipa.

Aos 68 minutos, Gil Dias isola-se e, frente a frente com Bruno Valera, falha o golo por poucos centímetros.

Com 76 minutos jogados, o Vitória FC esgota as suas substituições, com Meyong e Nuno Santos (a substituírem Thiago Santana e Pacheco, respetivamente) a serem as apostas de José Couceiro. A menos de dez minutos do final, os Vila Condenses jogam seguro, tentam “adormecer” a partida, e Luís Castro mexe na equipa, colocando no jogo Novais, um médio com características mais defensivas. O Vitória vai pressionando à chegada do apito final, enquanto o Rio Ave tenta defender o resultado.

Com quatro minutos dados de compensação, o Rio Ave aproveita para fazer a sua última alteração, saindo Ribeiro para entrar Lionn. O Rio Ave volta às vitórias após cinco jogos sem vencer. Grande estreia de Luís Castro.

Foto de Capa: Vitória FC

Comentários