futebol nacional cabeçalho

Em Vila do Conde respira-se harmonia. O clube da terra, o Rio Ave, está a realizar um campeonato tranquilo, com 10 pontos de avanço sobre a zona de despromoção. Como se não bastasse estar a ir ao encontro do objetivo final, que é a manutenção, o Rio Ave está na final da Taça da Liga e vai jogar hoje a primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal.

Nuno Espírito Santo é a cara desta equipa. Jovem, ambicioso, trabalhador, o técnico vila-condense tem correspondido às expetativas da direção e dos adeptos. Apesar de ter apenas sete vitórias em 24 jogos no campeonato, os seus 28 pontos (sete vitórias, sete empates) são, até agora, mais do que suficientes para o Rio Ave estar tranquilo na tabela classificativa.

O ataque do Rio Ave é pouco finalizador, apenas 19 golos, mas a sua defesa é, tirando os três grandes, a segunda melhor do campeonato.

Ukra, Hassan e Braga são as três principais setas apontadas às balizadas adversárias; até agora, estes três jogadores somam 17 golos em todas as competições.

Por falar em competições, a Taça da Liga está perto de ser conquistada. Ainda não se jogou, mas os vila-condenses estão na final e esperam ainda o seu adversário. O jogo entre Benfica e Porto ainda não tem data marcada devido ao Caso 4 Minutos, e pode mesmo ser o Sporting a disputar o jogo com as águias. Nesta competição, a equipa de Nuno Espírito Santo venceu o Paços de Ferreira e o Sporting da Covilhã, empatando com o Vitória de Setúbal, isto na fase de grupos. No ‘’mata-mata’’, o Rio Ave venceu por 2-1 o Braga, num jogo marcado pelos erros de arbitragem, em que os bracarenses reclamam de que foram altamente prejudicados. Para a história ficou o 2-1 e a primeira final da Taça da Liga para o Rio Ave.

A Taça de Portugal é outra competição em que o Rio Ave ainda está envolvido. O caminho para o Jamor tem sido tranquilo, mas agora nas meias-finais os vila-condenses voltam a encontrar o Braga. Esta será a duas mãos, e os bracarenses, com novo treinador, quererão a vingança e a presença no Jamor para encontrar Porto ou Benfica.

Pelo caminho, os pupilos de Nuno Espírito Santo já derrotaram o Esperança de Lagos por 3-0, o Sertanense por 4-2 e a detentora do título, Académica, por 1-0. Falta agora derrubar o Braga para garantir a segunda final da época.

Nuno Espírito Santo, treinador do Rio Ave Fonte: Rioave-fc.pt
Nuno Espírito Santo, treinador do Rio Ave
Fonte: Rioave-fc.pt

Voltando ao campeonato, apesar dos 10 pontos de avanço sobre a zona de despromoção, a tarefa do Rio Ave não será nada fácil até conseguir garantir a manutenção.

Entre os adversários estão o Estoril, atual 4º classificado, o Benfica, quase campeão, e o Porto, que ainda ambiciona chegar ao 2º lugar. Depois há dois jogos fundamentais para o objetivo da manutenção: Olhanense e Paços de Ferreira, duas equipas que também lutam por ter um lugar na Liga Zon Sagres na próxima época. Caso o Rio Ave tenha sucesso em alguns destes jogos, pode ainda ambicionar subir uns degraus na classificação e tem um duelo contra o Marítimo para provar isso mesmo.

Concluindo, o Rio Ave tem feito uma época tranquila, recheada de boas surpresas nas Taças internas e ambiciona uma chegada ao Jamor que lhe valerá uma presença na Liga Europa do próximo ano, o que será sinónimo de um significativo encaixe financeiro para um clube humilde de meio da tabela.

Comentários